Bolsonaro e as eleições municipais

Bob Clementino 

 

 

Bolsonaro e as eleições municipais 


O Nordeste presencia uma multiplicação de candidaturas bolsonaristas
no pleito de 2020. Utilizando fotos, jargões e mesmo citando o presidente 

em peças de publicidade, candidatos a prefeito na maioria das capitais do
daquele estado tentam aproximar suas imagens à de Bolsonaro 

para conquistar parte do seu eleitorado.

14 candidatos em oito capitais nordestinas fazem campanha usando
referências ao chefe do Executivo federal.
Em Recife, Salvador, Aracaju, Teresina e São Luís, nove candidatos
fazem campanhas apoiadas, de algum modo, no presidente Bolsonaro.

Perfil do eleitor

O Jornal Valor diz que eleitor deste ano é conservador e de direita. O Instituto
Travessia foi contratado pelo jornal Valor, que é da Rede Globo, tudo
para avaliar o perfil ideológico do eleitor brasileiro. Constatações da

pesquisa, segundo publicação de hoje do jornal:

o eleitor brasileiro é de direita, conservador,
coloca como primeiro requisito do seu candidato um perfil de
honestidade e está preocupado, sobretudo, com seis temas (o
instituto colocou 17 temas para respostas) ‒ saúde, educação, emprego, 

segurança, abastecimento de água e administração pública.


Os desafios que Suzana enfrentou

Suzana Xavier é secretária da Fazenda no Governo Galileu Machado.

Servidora concursada na pasta da contabilidade, trabalhou como contadora,

nos governos Galileu, Demetrius Pereira e Vladmir Azevedo. 

No governo tucano, trabalhou também 

no Serviço Social e na área da saúde. Essas múltiplas atividades deram à 

Suzana uma visão privilegiada sobre a administração municipal em 

Divinópolis. Quando foi convidada pelo prefeito Galileu Machado para assumir a secretaria
da Fazenda, aceitou, com a condição de não sofrer nas suas decisões,
influências político/partidárias e, por isso, todos os cargos de livre
nomeação na sua secretaria foram ocupados por servidores concursados
e qualificados para as funções. Assim, ela e sua equipe puderam
conduzir a pasta com a eficiência possível.


 Eficiência possível: explico!

O então prefeito Vladimir Azevedo entregou a Prefeitura a Galileu Machado 

em estado de calamidade financeira no setor de saúde pública de Divinópolis.

E mais: no dia 20 de dezembro de 2017, o Executivo informou que não tinha

recursos suficientes em caixa para pagar o 13º salário de mais de 3 mil 

servidores. Em resumo: o cartão de visita que a secretaria
da Fazenda recebeu de herança da administração anterior,
 logo na entrada, foi uma dívida de R$ 48 milhões, sem lastro.

E mais...

Além de tudo isso, Suzana Xavier viu edis na Câmara Municipal
jogando para a plateia (observação minha), gritando no plenário que em
Divinópolis havia 62 mil imóveis pagando abaixo da taxa mínima de
IPTU e que isso era uma grande injustiça social a ser
corrigida. Entretanto, no momento preciso de reparar tal injustiça,

 a incoerência falou mais alto e a demagogia também, conquistando simpatia

popular, com a ideia de que se tratava de mero aumento de IPTU, 

culminando por negarem ao governo municipal a revisão da planta.

Se os valores fossem revisados e tornados conformes, atingiriam este número de imóveis tributados por defasagem do status

 em ninharia e proporcionariam receita. Decididamente, uma estratégia

 política e partidária que, que, na minha opinião, tinha o objetivo

 de inviabilizar o governo Galileu Machado. Suzana assistiu, assim, à perda

de recursos para os cofres municipais e à permanência da “injustiça social".



O calvário

Enfim, a secretária de Fazenda, Suzana Xavier, além de receber uma
administração sob calamidade financeira, de pagar R$ 48 milhões de
dívida herdada e de ver negada a revisão da planta de valores do IPTU,
por mera pirraça política de oposicionistas, ainda viu o governo de
Fernando Pimentel (PT) segurar nos cofres do Estado R$ 120 milhões

tocantes à Prefeitura. Fica o alerta  aos candidatos a prefeito e

particularmente a quem for eleito sobre a valia de ter por perto Suzana 

Xavier. Se Galileu não for eleito, estará ela no setor da contabilidade da 

Prefeitura. Sua experiência pode ajudar a próxima administração, e Suzana

certamente não iria desprezar uma chamada cidadã. Eu acho.

 

 

 

 

Comentários
×