Bingo!

 

Este PB acertou na mosca ao chamar atenção na edição deste Agora, no último sábado, sobre a terrível situação do rio Itapecerica. Citou um projeto de lei de um vereador de Curitiba que propõe medidas múltiplas em amplas para a realização de limpeza nos rios da cidade. O que por, enquanto em Divinópolis, não passa de promessas.

Morte

Ressaltou ainda a agonia do rio, praticamente sem vida, já que recebe quase todo o esgoto da cidade de forma “in atura”, onde os peixes que restam corriam sérios riscos. E não deu outra, no mesmo sábado à tarde, dezenas de peixes apareceram mortos próximo a ponte do Niterói.

Rotina

O mais triste é que a exemplo do que vem ocorrendo com a criminalidade, a população parece ter se acostumado com a situação e já olha para a catástrofe ambiental com indiferença. Uma clara  demonstração de que já se cansou de acreditar em promessas. Mas, será que este é o caminho? Descaso, sofrimento e revolta não podem parecer normais na vida de alguém. Reagir é preciso, antes que anormal e o imoral, passem definitivamente, a fazer parte do nosso cotidiano.

A cara a tapa

Desabafos na imprensa, na tribuna e audiências públicas parecem nem ter feito cócegas nos responsáveis em tomar as providências. É preciso que alguém arregace as mangas e dê a “cara à tapa”, de forma mais incisiva, mesmo sob riscos. Caso contrário, como 2016 e 2017 viram 2018, não custa nada, 2018 pular duas casas e chegar em 2020  ou mais.

Vamos pagar

Como é de praxe (a situação acima ilustra isso, pagamos tratamento do esgoto há dois anos, ainda sem retorno) pagamos o pato.  O aumento de impostos para cobrir tombo dos “amantes do dinheiro alheio” comprova isso. Agora, inventaram o tal do “Distritão”. As empresas não podem doar mais para políticos. Sobrou para quem? Além de pagar para os políticos salários absurdos, termos que arcar com suas campanhas também? É bem isso.

Votos 

Apesar de o líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE), afirmar que a mudança do sistema eleitoral  não tem, atualmente, os votos necessários para ser aprovada pela Câmara, tenho lá minhas dúvidas.  A expectativa é que a reforma seja votada no plenário amanhã. Se não há consenso, espera-se que haja no mínimo, decência.

Agressão 

Edson Gonçalves Ferreira se recupera de uma agressão física sofrida no dia 3 último, enquanto caminhava próximo à residência dele. Em fase de acompanhamento psicológico há quatro meses, o colunista, escritor e poeta teve uma parada cardiorrespiratória e foi levado para o Hospital São João de Deus. Ficou por quatro dias estável na enfermaria, mas teve o quadro piorado e teve que ser transferido para a UTI.

Colunismo 

Membro da Academia Divinopolitana de Letras (ADL), recentemente ele foi homenageado na Câmara Municipal pelos 46 anos de atuação no colunismo social. A indicação partiu do vereador Delano Santiago em reconhecimento ao conjunto da obra do escritor, que tem livros lançados no Brasil, em Portugal e em Cuba.

 

Com Gisele Souto

Comentários
×