BDMG capta US$ 100 mi para apoiar micro, pequenas e médias empresas

Total de recursos captados pelo banco mineiro bate recorde histórico e atinge mais de R$ 2 bilhões em 2020; objetivo é minimizar os efeitos da pandemia sobre a economia

Da Agência Minas

Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) firmou um contrato com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) para disponibilização de US$ 100 milhões (equivalente a cerca de R$ 510 milhões na cotação atual). A captação foi concluída, nesta sexta-feira, 18, com a efetivação do desembolso, em única parcela, do banco multilateral para o banco mineiro.

A estratégia do BDMG é que os recursos sejam alocados em linhas de crédito para micro, pequenas e médias empresas do estado, com prazos de pagamento de até seis anos, como forma de minimizar os efeitos socioeconômicos causados pela pandemia e também reativar a recuperação econômica. Em 2020, em função deste cenário, o banco bateu recorde histórico de recursos captados no mercado: mais de R$ 2 bilhões, o triplo do recorde anterior, registrado em 2014.

De acordo com o presidente do BDMG, Sergio Gusmão, o banco tem buscado abrir oportunidades para diversificar a origem dos recursos que integram suas linhas de crédito.

— Nos dois últimos anos, intensificamos as parcerias com organismos internacionais de fomento, como o CAF, visando atrair recursos para reforçar o patamar de liquidez do empreendedor e apoiar a recuperação econômica do estado — afirma.

Conforme Jaime Holguín, representante do CAF no Brasil, a instituição vem atuando de forma anticíclica para apoiar os países da região a mitigar os efeitos da pandemia e apoiar no processo de reativação econômica.

— Durante o ano desafiador de 2020, o CAF intensificou a atuação com os bancos e agências de desenvolvimento no Brasil e esta nova operação com o BDMG reforça a estratégia da instituição de dirigir recursos as micros, pequenas e médias empresas da região em vista de assegurar que os recursos cheguem à última milha — afirmou.  

Parceria

O Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), que é o segundo banco multilateral que mais opera financiamentos na região sul-americana, foi o primeiro multilateral a assinar um contrato de empréstimo com o BDMG, em 2013, também no valor US$ 100 milhões. Estima-se que mais de 5 mil empresas tenham sido contempladas até 2015, quando o desembolso destes recursos foi concluído.

Nos primeiros 11 meses de 2020, em função da alta demanda gerada pelos impactos da pandemia, o BDMG atendeu cerca de 13 mil micro, pequenas e médias empresas, para as quais foram destinados recursos de origens diversas no montante de R$ 1,58 bilhão. O volume é recorde na história do banco e 341% maior do que o desembolsado para estes segmentos, no mesmo período de 2019. 

Fundado em 1970 e atualmente composto por 19 países - 17 da América Latina e Caribe, juntamente com Espanha e Portugal - e 14 bancos privados, o CAF, além de ser uma das principais fontes de financiamento multilateral, é também importante gerador de conhecimento para a região. Desenvolvimento sustentável e integração regional estão entre seus objetivos, por meio do financiamento de projetos nos setores público e privado, prestação de cooperação técnica e outros serviços especializados. Saiba mais em www.caf.co.

Sobre o BDMG

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) é uma instituição financeira que integra o sistema econômico de Minas Gerais. Com 58 anos de atividade, o banco oferece crédito a empresas privadas de todos os portes, atuando também no financiamento a municípios e na estruturação de projetos. A estratégia do BDMG está ligada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, na busca contínua por gerar impacto socioeconômico positivo. Neste sentido, destacam-se ações de estímulo à economia verde, inovação, empreendedorismo feminino, microcrédito, infraestrutura urbana, entre outras.

Comentários
×