Bateu, levou

Preto no Branco

Foi bem isso que ocorreu com o deputado Cleitinho Azevedo (CDN) e o vereador Diego Espino (PSL), ontem, em Carmo da Mata. Já não bastava Espino ter ido à cidade no domingo e gravado um vídeo sem autorização, precisou arrastar o deputado para fazer o mesmo ontem. Só que eles não contavam que, desta vez, iriam encontrar alguém com coragem para enfrentá-los. Uma mulher, e, se não tivessem saído, era perigoso ganhar uns tabefes. E quer saber? Merecido. Mesmo o hospital sendo público, educação e gentileza devem estar em primeiro lugar. Mesmo que as afirmações procedessem, invadir não é caminho. Que sirva de lição. 

E o pior 

As afirmações foram feitas sem que houvesse sequer uma apuração junto ao hospital ou, no mínimo, os responsáveis pela saúde na região, como a Superintendência Regional de Saúde (SRS).  Gente, hello! Apuração bem feita que gere confiança e leve verdade à população não é só função do jornalismo, não. Os assessores de imprensa dos políticos precisam ficar mais atentos. Entrar em uma furada desta pode significar prejuízo à carreira. A não ser que os novatos já pegaram a mesma mania dos mais experientes: são donos da verdade. Bom que tenha acontecido agora, para que o erro não se repita. 

Foi boa 

Claro que a intenção foi a das melhores, afinal, todos estão loucos para ajudar de alguma forma neste momento crítico da pandemia do coronavírus em Divinópolis e região. E ver leitos desocupados, enquanto a ocupação da UPA, por exemplo, chega a 317%, é revoltante. Certamente, o denunciante ao vereador também é leigo no assunto e não sabe distinguir o que é leito covid e o que não é. Distinção que foi muito bem explicada pela Prefeitura de Carmo da Mata e a Superintendência Regional de Saúde em notas emitidas ontem. O vídeo teve recorde de visualizações? Óbvio. Mas o resultado após o desmentido valeu a pena? Fica a pergunta. 

O sapeca  

Na hora da gravação, uma senhora aparentemente servidora do hospital apareceu e disparou contra Diego Espino: 

— Moleque, você agiu como moleque! Fazendo aquele vídeo, dizendo que ia ser preso, tinha que ser preso mesmo! Bando de vagabundo, entrando na Santa Casa desse jeito. Você quer me enfrentar? Eu sou uma senhora, você me respeite! — exclamou indignada.

Além disso, a notícia se espalhou rápido e o deputado Cleitinho teve sua foto estampada na imprensa da capital de forma negativa ‒ bem negativa para ele que tem outras pretensões políticas no ano que vem. Da próxima, Cleitinho, antes de entrar na canoa, confira com cuidado se ela não está furada. 

Marca de 200 

Infelizmente, na semana em que a Prefeitura aposta suas fichas na cidade fechada para reduzir o crescimento dos números da covid-19, Divinópolis registrou um triste número: 200. Esta é a quantidade de mortes registradas na cidade em consequência do vírus. As seis confirmações de ontem arredondaram o número, considerado assustador, se comparado o crescimento com todo o ano passado. Mais do que nunca, a principal responsabilidade agora está nestes dias parados de antecipação de feriados de 2021 e 2022. É agora ou nunca. Caso contrário, a tentativa da Prefeitura será em vão e veremos este números dispararem ainda mais. Fica o alerta. 

Comentários
×