Batendo Bola: América entre a cruz e a espada

 

José Carlos de Oliveira

 

Com cinco pontos ganhos, apenas uma vitória conquistada, na penúltima colocação da Série B do Campeonato Brasileiro e há cinco pontos do primeiro time fora da zona de rebaixamento, o América ligou a luz vermelha no seu centro de treinamentos. E, se algo não for feito nas próximas rodadas, a tendência é da torcida viver dias de terror até a rodada final do torneio nacional.

Tiro no pé

E por mais que se faça força para que o Coelho se dê bem, afinal o time americano também é Minas Gerais nas divisões principais do futebol brasileiro, não tem jeito. Sua diretoria insiste em cometer os erros de sempre e, se não mudar o quadro, o time caminhará a passos largos para mais um desastre, com a queda agora para a Série C, o que seria péssimo para o futebol mineiro.

Ao anunciar a efetivação de Felipe Conceição para o comando do time, em substituição ao demitido Barbieri, a diretoria do Coelho faz uma aposta para lá de arriscada e pode ser mais um tiro no pé e pagar bem caro por isso.

Copiando

Não é porque o Atlético se deu bem na efetivação de auxiliares técnicos e comandantes de sua base que vá acontecer o mesmo pelos lados do América. Se a diretoria fez a escolha pensando no que deu certo no rival, fez uma besteira sem tamanho. O momento do América não de apostas e sim de buscar solução...

Jogo de seis pontos

... e já na partida do fim de semana, sábado às 16h30, contra o Vila Nova, no estádio Serra Dourada, o Coelho tem que dar uma resposta à sua torcida. No duelo contra o primeiro time fora da zona de rebaixamento, nada que não seja a vitória interessa. A partir de agora, a maioria dos jogos com equipes da parte de baixo da tabela será um duelo de seis pontos para os mineiros. É vencer e vencer, não há outra alternativa.

MANGUEIRAS BRASIL

Fábio tem herdeiro na Toca

Ídolo da China Azul e dono absoluto da camisa 1 do Cruzeiro há mais de uma década, o goleiro Fábio já tem um herdeiro treinando nas categorias de base do time estrelado e até com contrato assinado com o clube.

Na base

O garoto Pablo Nicolas Maciel, filho do goleiro Fábio, agora já faz parte da família Cruzeiro. Na última sexta-feira, 12, a diretoria cruzeirense registrou no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o primeiro vínculo (não profissional) com o garoto de 14 anos, com validade até 28 de junho de 2022.

Leva jeito

E aqueles que respondem pela preparação de goleiros no clube estrelado garantem que o Cruzeiro não está fazendo nenhum favor a Fábio. Todos apontam as qualidades de Pablo e deixam claro que o garoto ganhou a oportunidade por seus próprios méritos.

 

Futebol feminino merece bem mais

É!!! Não tem mesmo jeito para a Dona CBF. Em pleno século XXI, onde nada fica encoberto, a Confederação Brasileira de Futebol persiste nos mesmos erros de sempre, achando que engana alguém. E esse descaso de seus dirigentes para com o futebol feminino é algo que revolta até os que se fingem de cegos.

Falta apoio

O que aconteceu com a delegação do Santos esta semana, com as jogadoras do Peixe tendo que dormir jogadas num aeroporto em viagem para cumprir compromisso pelo Brasileiro A1, foi a gota d’água para muitos. Enquanto que, para os ‘marmanjos’ há todas as mordomias possíveis, para as heroínas do futebol feminino os dirigentes nada fazem.

Tem pior

Mas as burradas não param por aí. Tem coisa ainda pior. O que acontece agora no Campeonato Sub-18 é revoltante. Como pode alguém que diz defender o futebol feminino obrigar as garotas (muitas adolescentes ainda) a jogar seis partidas num espaço de 10 dias, com jogos de dois em dois dias?

É algo que exige demais das meninas e pode acabar com o sonho de muitas delas. E que ninguém se espante se muitas jogarem a toalha e abandonarem seus sonhos, mesmo tendo potencial para seguir em frente.

Comentários
×