Bastidores contam

Preto no Branco 

A semana em Divinópolis começa movimentada com os preparativos para a posse dos eleitos para a Prefeitura e Câmara, que conduzirão os destinos da cidade nos próximos quatro anos. Prefeito, vice e vereadores só tomam posse na próxima sexta-feira, 1°, mas tudo começa bem antes. Principalmente a corrida rumo à presidência da Câmara. Boa parte dos eleitos são novatos, porém, as práticas de negociação são as mesmas. Os bastidores que o digam. E, se depender da movimentação, conforme fontes revelam à coluna, a coisa promete esquentar, como de costume. Para variar, né?!

Formações comprovam 

Logo depois do término da votação, os anúncios, as reuniões e os pedidos de apoio ganharam notoriedade. Apesar disso, quase todos os eleitos anunciavam que seriam candidatos, incluindo até vereadores do mesmo partido. O tempo foi passando, as tratativas aumentando e cogitou-se a possibilidade da formação de apenas uma chapa. No entanto, esta intenção não se confirmou e, ao que tudo indica, serão duas. Apesar de serem quatro pretendentes ‒ Lohanna França (CDN), Edsom Sousa (mesmo partido), Ademir Silva (MDB) e Print Júnior (PSDB) ‒, apenas dois nomes devem ser escolhidos entre eles. As negociações são conduzidas pelos experientes Edsom e Ademir e a expectativa era de que um desfecho ocorreria ainda na noite desta segunda-feira, quando esta coluna já estava pronta. Em se tratando da Câmara de Divinópolis, duvido muito. 

Vai presidir 

Por falar em Edsom Sousa, ele vai presidir a reunião solene de posse, pois o Regimento Interno da Câmara determina que o vereador mais idoso deve presidir a Mesa de instalação da Legislatura. No rito da sessão, primeiro, os vereadores farão seus juramentos de posse, sendo, em seguida, declarada a instalação da Legislatura. Na sequência, será realizada a votação para escolha da Mesa Diretora. Depois, os eleitos, oficialmente empossados como vereadores para a 25ª Legislatura (2021-2024), e o já escolhido novo presidente da Casa empossarão o prefeito, Gleidson Azevedo (PSC), e sua vice-prefeita, Janete Aparecida (mesmo partido). Momento em que a tensão para a escolha do novo presidente já passou e os abraços e sorrisos, mesmo que falsos, estarão rolando, isso não resta dúvida. 

17 mais 2

Para a solenidade, marcada para as 16h, já está tudo pronto no Plenário Dr. Zózimo Ramos Couto. Tomarão posse 17 vereadores que assumirão as cadeiras para a 25ª Legislatura (2021-2024), além do novo prefeito, Gleidson Azevedo e sua vice, Janete Aparecida. Todos os eleitos já foram diplomados pela Justiça Eleitoral no último dia 16. Empossado, o chefe do Executivo, após o fim do ato, se retira do Plenário para assumir o comando da Prefeitura. Já em outra solenidade, na sequência, Gleidson se encontra com o seu antecessor, Galileu Machado (MDB), que entregará simbolicamente, as chaves do Município. Ato que poderia ser dispensado para encurtar o tempo, mas como faz parte da tradição, fazer o quê?

Restrições da pandemia 

A pandemia, que não dá trégua, obrigou, mais uma vez, a Câmara adotar medidas de isolamento e prevenção. Como ocorreu na solenidade de diplomação, a Presidência da Casa seguirá as mesmas regras de segurança de saúde e sanitárias estabelecidas pela Justiça Eleitoral na cerimônia anterior. Só poderão ter acesso ao Plenário os empossados, servidores, representantes da Justiça Eleitoral do Ministério Público Eleitoral e da imprensa, é claro. Todos serão submetidos a medição de temperatura na recepção, deverão usar máscaras e seguir todos os procedimentos preventivos indicados, como o uso de álcool gel e distanciamento. Corretíssimo, afinal, tem muito irresponsável por aí ainda brigando com este inimigo invisível tão perigoso. 

Esperança de todos

Como política está em tudo e o vírus em todos os lugares, a expectativa é que os novos eleitos contribuam para acelerar a chegada da vacina em todos os cantos. E, assim, ter a mesma sorte do divinopolitano Edson Nogueira, médico, 44 anos, que mora em Londres, e foi um dos primeiros a receber a dose contra a covid-19 na Inglaterra. Ele mora em Londres há 12 anos, onde atende como clínico geral e endocrinologista. Sigamos firmes e confiantes.

 

Comentários
×