Banquetaço serviu comida na rua

Da Redação

Assim como aconteceu em diversas cidades, ontem, 27, Divinópolis também foi palco de protesto contra o esvaziamento e fechamento do Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea). O manifesto foi organizado pelo Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Divinópolis (Comseans). O ato “Banquetaço contra a extinção do Consea” serviu, na praça do Santuário, com o próprio nome diz, um banquete.

Durante a reorganização estrutural realizada pelo governo do presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL), ocorreu o esvaziamento do Consea. A decisão deixou insatisfeitos os defensores de uma educação alimentar saudável e de outras pautas, como o fortalecimento da agricultura familiar.

Protesto

O Agora conversou com Mário Henrique Rabelo, nutricionista e presidente do Conselho Municipal, sobre o ato.

— O “Banquetaço” é um movimento nacional no dia 27 em quase todas as capitais do país e muitas outras cidades do interior. Minas Gerais, então, está em peso com esse movimento. Estamos reivindicando para o Conselho Nacional de Segurança Alimentar continuar e não entrar em extinção e ser encerrado — disse o presidente.

Segundo Márcio Henrique, o fechamento da entidade representa um esvaziamento das discussões alimentares em todo país.

— Os conselhos são formados por dois terços da sociedade civil e um terço da representação do governo. Então, eles são um espaço para se conversar e discutir políticas públicas que garantam o direito humano a alimentação, tanto em quantidade quanto em qualidade. Dentro dos conselhos nós nos mobilizamos e fiscalizamos a aplicação de recursos para a merenda escolar, para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e inúmeros outros [projetos]. Desenvolvemos também políticas para o controle da obesidade e uso e redução de agrotóxicos. A extinção do Conselho Nacional leva a uma redução dessas discussões no âmbito da segurança alimentar — afirmou Márcio.

Banquetaço

Como o nome sugere, no local estava sendo preparado espaguete aos presentes.

— Aqui, uma forma de mobilização, estará sendo preparado o espaguete de abobrinha, pela chefe Renata Perotti. Essa abobrinha veio de doações feitas pelos produtores rurais via Banco de Alimentos, um equipamento de segurança alimentar, que, desde setembro, está em operação no município. O Banco tem o objetivo de reduzir o desperdício e combater a fome em Divinópolis — destaca o presidente do Conselho.

Comseans

O presidente do Conselho Municipal também aproveitou a oportunidade para convidar os cidadãos a participarem das discussões.

— O Comseans foi formado em 2005 e tem caráter deliberativo e consultivo. Então, nós temos reuniões mensais toda segunda segunda-feira do mês, às 13h, na Casa dos Conselhos, que fica na Getúlio Vargas, entre Minas Gerais e Goiás. Ele é o espaço para você [cidadão] mandar demandas relacionadas à alimentação e nutrição. É um espaço democrático, que a população tem voz ativa — explicou o nutricionista.

A entidade já havia se manifestado, através de nota, contra o fechamento do Consea.

— A atuação do Consea Nacional e dos conselhos nas esferas estadual e municipal, garantiu nesses últimos anos o desenvolvimento de um conjunto de ações importantes em prol da produção e do consumo de alimentos saudáveis, além de valorizar os traços culturais de cada região do país, no que se refere à alimentação, a culinária e ao cardápio da alimentação escolar — informou.

Dentre as ações promovidas pelo Consea, estão o incentivo a agricultura familiar, políticas agroecológicas e planos de combate ao sobrepeso e a obesidade.

Comentários
×