Bancos cobram até 508% de juros no cheque especial

Pablo Santos 

A taxa de juros do cheque especial chega a 508%. O financiamento de veículos tem taxa 26,89% e consignado do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) atinge 27,72%. Os índices fazem parte de um levantamento do Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nupec), da Faced, dos juros cobrados pelas principais instituições financeiras de Divinópolis. Os dados são disponibilizados pelo Banco Central do Brasil em outubro de 2018. 

Conforme a pesquisa, o cheque especial do Banco Mercantil do Brasil tem a maior taxa mensal: 16,24% e, no ano, passa para 508,72%. O Santander também tem uma taxa salgada de 14,71% e, ao ano, atinge 418,93%, apontou a pesquisa do Nupec. No cheque especial, a menor taxa de juros é do banco Itaú com 11,04% ao mês e, ao ano, vai para 251,48%. O Bradesco é outro com a menor tarifa do cheque especial: 11,89%. Já no ano a taxa é de 284,82%. 

O Mercantil do Brasil também segue na dianteira nos juros no consignado. A entidade cobra 2,06% no crédito consignado ao mês e, no ano, vai a 27,72%. O consignado do Itaú Unibanco é o segundo com maior taxa de juros: 1,97% ao mês e o anual atinge 26,3%. 

Caixa Econômica Federal e Santander têm as duas menores taxas para o consignado ao mês: 1,83% e 1,92%, respectivamente.  No ano, a Caixa cobra 24,26, e o Santander, 25,61%. 

Veículos 

A Caixa Econômica Federal assinalou a menor taxa de juros no financiamento de veículos. De acordo com a pesquisa, os juros chegam a 2% ao mês e, no ano, a 26,89%.  A BV Financeira é outra instituição com a menor taxa de juros 1,91% e, ao ano, 25,44%. 

O Banco do Bradesco registrou a menor taxa 1,56% ao mês. No ano, os juros chegam a 20,47%. 

O Itaú também apresenta uma das menores taxas para compra de veículos. De acordo com a pesquisa, a taxa de juros é 1,64% ao mês e 21,62% ao ano.

Comentários
×