Banco de alimentos adota medidas preventivas e dá sequência às atividades

Da Redação

O município enfrenta grandes desafios diante do surto do novo coronavírus. Projetos como o Banco de Alimentos não podem parar. Logo, a Secretaria Municipal de Agronegócios (Semag) dá continuidade à missão, seguindo todos os protocolos de segurança, de acordo com a Prefeitura.

A equipe obedece às normas sanitárias do Manual de Boas Práticas para o abastecimento de entidades que não podem interromper seus trabalhos, sendo estas: Lar dos idosos, Vila Vicentina, Acccom, Frederico Ozanan, Irmãs Hospitaleiras, Missão Maria de Nazaré, Servos da Cruz e Imaculada Conceição.

O secretário Municipal de Agronegócios, Hilton de Aguiar, explicou a importância do apoio às entidades durante a pandemia.

― Nosso trabalho não pode parar! Existem pessoas mais vulneráveis à situação, e, após as medidas decretadas para minimizar a propagação do vírus, elas não poderiam ficar privadas da assistência alimentar que sempre receberam ― conta.

A coordenadora de Agricultura e Banco de Alimentos, Cláudia Santana, reforçou a competência da equipe diante da situação em que a cidade se encontra.

― Nós temos acompanhado a evolução do vírus no município e sabemos da necessidade em seguir à risca os protocolos de segurança. Desde o início de sua atividades, o banco sempre priorizou a higienização e, em meio ao coronavírus, não será diferente. Redobramos à atenção ― afirma.

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) mantém suas atividades, normalmente, contando com a participação de agricultores familiares. Os produtos são destinados aos indivíduos em situação de insegurança alimentar e nutricional.

Comentários
×