Autoridades cobram agilidade de Zema no Hospital Regional

Governador se comprometeu a acelerar processo para retomada de obras

 

Matheus Augusto

A retomada das obras do Hospital Regional Divino Espírito Santo, em Divinópolis, permanece sem data, mas, nos bastidores, lideranças políticas já se articulam para agilizar o processo. Uma reunião foi realizada nesta terça-feira, 28, em Belo Horizonte, com o governador Romeu Zema (Novo) e sua equipe técnica para tratar do assunto. Um dos primeiros obstáculos da retomada é doar o hospital, atualmente do Município, ao Estado para a conclusão dos cerca de 20% restantes da obra. A previsão é de que a licitação seja finalizada até o fim deste ano.

Compromisso

Às lideranças divinopolitanas, o governador reforçou seu intuito de não frear o avanço do processo.

— Estou aqui com o prefeito, com os deputados, e temos o compromisso de concluir o Hospital Regional de Divinópolis. Estamos com as pendências burocráticas e, assim que isso for resolvido, as obras serão tocadas — disse Zema.

Importância acadêmica

O encontro também contou com a participação do reitor da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Marcelo Andrade. O Campus Centro-Oeste (CCO) Dona Lindu, em Divinópolis, concentra os cursos de medicina, enfermagem, bioquímica e farmácia. 

Para o reitor, o hospital também será importante para a comunidade acadêmica e os alunos da UFSJ, que terão mais um espaço de prática. A expectativa é que, no futuro, possam ser implantados cursos de residência e especialização na unidade.

— Esse hospital é uma expectativa antiga da comunidade acadêmica de Divinópolis. Será um ganho para nós e para a comunidade. Hoje, o que queremos é estar cada vez mais à serviço da sociedade, e um hospital público será fundamental, sem dúvida — frisou.

União

O deputado Domingos Sávio (PSDB) detalhou ao governador o trabalho que vem sendo feito de conservação patrimonial do hospital, bem como a união entre Legislativo e Executivo em antecipar processos administrativos. O objetivo é dar agilidade aos trâmites burocráticos para cumprir as exigências técnicas e, ainda neste ano, licitar a retomada das obras.

— Eu venho lutando por esse hospital há muitos anos e agora, junto ao prefeito Gleidson, sua vice Janete [PSC], o deputado Cleitinho (CDN), o presidente da Câmara, Print Júnior (PSDB), e todos os outros vereadores e todos os prefeitos e lideranças políticas das demais cidades, unimos forças para encerrar esse ciclo de desrespeito com Divinópolis e região — disse Domingos.

O governador firmou o compromisso de “não deixar a burocracia sobrepor às vidas que poderão ser perdidas por desassistência”.

O presidente da Câmara, Eduardo Print, destacou que a reunião foi pautada no diálogo. 

— Vejo que a máxima desta reunião foi a união apartidária em torno deste importante instrumento de saúde para a macro Oeste. Domingos Sávio começou a articulação do projeto, depois outras autoridades da cidade se somaram a ele, mas agora fica claro que todos estão caminhando na mesma direção e isso tem feito a diferença em sua concretização. Todos estão unidos no mesmo propósito — lembrou Print.

Secretária de Governo e vice-prefeita, Janete também avaliou o encontro como “proveitoso”.

— Estamos no caminho certo e acertando os passos para que o hospital seja retomado — destacou.

Nos próximos dias, o Executivo municipal enviará à Câmara um projeto para autorizar a doação para estadualização do imóvel. Assim, o Estado terá condições legais e técnicas de realizar as obras complementares, assim como gerir seu funcionamento a partir da edificação finalizada.

Agradecimento

O prefeito Gleidson Azevedo (PSC) convidou o governador para o lançamento do hospital quando o mesmo for concluído e enalteceu o trabalho de Zema com seu bordão.

— Agora Divinópolis tem prefeito e Minas Gerais tem governador — afirmou.

Cleitinho também classificou o trabalho do chefe do Executivo estadual como positivo.

— Político como você, que entrou agora e está transformando Minas Gerais, temos que estar ao seu lado — destacou.

Funcionamento

O funcionamento do hospital seguirá outros modelos já implementados: cessão do prédio para uma entidade filantrópica assumir e atender acima de 60% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Uma emenda para equipamentos está depositada no caixa do Governo do Estado, viabilizada pelo deputado federal Domingos Sávio, que, devido aos juros, está em aproximadamente R$ 20 milhões. O recurso será utilizado para a compra de aparelhos para o hospital.

Depois de pronto, o Hospital Regional de Divinópolis terá capacidade para atender 53 municípios do Centro-Oeste de Minas, numa população estimada em 1 milhão e 235 mil habitantes.

 




Comentários
×