Aumentar para quê?

Ricardo Welbert

Se tem uma coisa de que a maioria dos brasileiros não gosta nem de ouvir falar é de imposto. Com toda razão, porque somos um país que tem algumas das maiores taxas de impostos no mundo e o que mais tira dinheiro do consumidor por esse meio entre os países subdesenvolvidos.

A Prefeitura de Divinópolis tenta enfiar goela abaixo dos moradores um aumento no IPTU, que é o Imposto Predial e Territorial Urbano – ou seja, um imposto pago por quem tem algum imóvel (seja ele um terreno, uma casa ou um prédio) na área urbana do município.

Entre os maiores prejudicados pelo IPTU estão as pessoas que não são donas de imóveis, mas sim que alugam imóveis. Todo mundo que paga para murar na casa ou no apartamento de alguém sabe que na maioria das vezes quem paga o IPTU é o inquilino – e não o proprietário, como deveria ser.

Se o aumento no IPTU não for aprovado e a cobrança continuar do jeito que está, a Prefeitura de Divinópolis deverá arrecadar R$ 90 milhões de reais até o fim de 2020, segundo previsão da Lei Orçamentária Anual (LOA). Se o aumento for aprovado, a captação será de R$ 293 milhões. Um aumento de 223%. Troço absurdo.

Proposta tão absurda que encontra obstáculos na Câmara, onde os vereadores estão sendo muito pressionados pela população para que não votem a favor do aumento do IPTU. Chegaram até a criar grupos na internet para fazer circular a lista de nomes de vereadores que estão dizendo que vão votar a favor, com um alerta para que as pessoas não votem nesses quando eles se candidatarem à reeleição ou mesmo a algum outro cargo público em 2020.

Essa movimentação pública que acontece em Divinópolis é um exemplo que pode e deve ser aplicado em outras cidades brasileiras onde as prefeituras também estejam desejando aumentar ainda mais o tamanho da lâmina com a qual esfaqueia seus moradores.

Políticos em todas as esferas – municipais, estaduais e federal – desviam dinheiro público diariamente. Fazem isso na maior tranquilidade, porque sabem que na virada de ano eles mesmos podem ir a público e dizer que precisam aumentar a arrecadação por meio dos impostos, porque o dinheiro que já pagamos não é suficiente para os gastos públicos. Sabemos muito bem que gastos são esses.

Além do dinheiro que nos tiram de forma ilegal, também tem o dinheiro nos tiram de forma autorizada por eles próprios, através de incontáveis benefícios que vão desde auxílio moradia, auxílio paletó, auxílio cueca, a até moradias em apartamentos de luxo e veículo pra ir trabalhar, porque eles não podem gastar a gasolina dos seus carrões durante o trabalho. Coitados.

As notícias todos os dias nos provam que a Justiça não é e nunca será capaz de mudar esse quadro. Porque aqui ela é feita para ricos e poderosos – coisas que os políticos são. É justamente por isso que tentam a todo custo permanecer no poder. Todos querem ser reeleitos ou se eleger a cargos ainda mais altos para, evidentemente, continuarem mamando nas tetas públicas e engordando com o leite que nós pagamos.

Comentários
×