Audiência discute duplicação da BR-262

Ricardo Welbert

O deputado federal Domingos Sávio (PSDB) participou na tarde desta segunda-feira, 5, de uma reunião sobre a duplicação da BR-262 nos trechos que cortam Nova Serrana a Uberaba. Participaram também o diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Luiz Macedo Bastos; e diretores da Triunfo Concebra, concessionária que administra a concessionária Rodovias Centrais do Brasil, responsável por esta rodovia federal.

O encontro aconteceu na Câmara de Bom Despacho. Foi articulada uma parceria entre o deputado Domingos Sávio, o prefeito de Bom Despacho, Fernando Cabral, com o presidente da Câmara de Bom Despacho, Vital Libério Guimarães, e convocadas as lideranças das mais diversas cidades envolvidas a participarem deste importante debate.

De acordo com o diretor presidente da Concebra, Odenir Sanches, a audiência pública foi uma oportunidade de esclarecer sobre dificuldades que a concessionária tem ao implantar o programa.

— Nós tivemos problemas na licença ambiental, que atrasou um pouco mais de um ano. O BNDES não efetuou o financiamento após a liberação da licença — afirmou. 

Sanches disse que o governo editou a medida provisória 800/17, que ainda será votada pelo Congresso, autorizando a postergar os investimentos e que confia nessa medida para ganhar mais prazo para concluir os serviços.

— Se for aprovada, nós teremos nove anos para efetuar todas as obras de duplicação. Com a postergação da obra, fica mais fácil ir ao mercado e arrumar dinheiro de médio e longo prazo. Se não conseguirmos viabilizar o financiamento, só nos resta devolver a concessão de acordo com a lei que foi votada recentemente — finalizou.

Domingos Sávio destacou que o cidadão está pagando pedágio, mas não está vendo a obra realizada.

— Do trevo de Luz até Nova Serrana existe um fluxo enorme de veículos. Por isso nós precisamos da garantia de que, havendo a repactuação, a obra número um será a duplicação da 262 de Nova Serrana até Uberaba, com prioridade nesse trecho, além de obras que melhorem a segurança. Se não houver solução, que pare a cobrança de pedágio. Nós queremos um cronograma de obras bem objetivo, pois o cidadão não pode ficar pagando pedágio sem o início da obra — afirmou o deputado.

Segundo o deputado, duas medidas provisórias foram editadas para solucionar o problema. Uma delas já virou lei, que é a possibilidade de relicitar trechos que voltem para a responsabilidade do governo federal.

Já a outra MP está na pauta desta terça-feira, 6, da Câmara. A medida estabelece as diretrizes para a reprogramação de investimentos em concessões rodoviárias federais.

ANTT

O diretor da ANTT, Jorge Luiz, disse que o órgão assumirá o compromisso de fazer a duplicação onde é mais necessário.

— Vamos atender ao pedido do deputado Domingos Sávio e das várias lideranças que estiveram presentes na audiência e o trecho entre Luz e Nova Serrana será o primeiro a ser feito em um prazo estabelecido e com metas a serem cumpridas — finalizou.

Comentários
×