Ato pró-Bolsonaro é adiado devido risco do coronavírus

Da Redação

A manifestação marcada para o próximo domingo, 15, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi cancelada em Divinópolis. A justificativa dada pelos organizadores é a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o risco de contaminação pelo coronavírus. A mensagem foi replicada pelo próprio presidente do Brasil durante a habitual transmissão ao vivo de quinta-feira, 12. Bolsonaro, assim como a comitiva que o acompanhou para os Estados Unidos, estava sob suspeita de contaminação, porém, de acordo com o chefe do Executivo Federal, o teste deu negativo. Os organizadores locais informaram que ainda não há previsão de uma nova data para o ato.

O Agora chegou a questionar ontem o vereador Sargento Elton (Patriota), um dos organizadores da manifestação, sobre a possibilidade de um cancelamento devido ao coronavírus. No entanto, naquele momento, ele descartou a possibilidade e disse que o ato ainda estava de pé.

O número de pessoas infectadas pela doença tem se multiplicado por todo país. Até segunda-feira, 9, o Brasil contabilizava 25 casos. Nesta sexta-feira, 13, o boletim do Ministério da Saúde aponta para 98 casos.

Ainda nesta sexta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), em entrevista coletiva, informou que, por enquanto, há 12 notificações, sendo uma confirmação, dois casos descartados e nove ainda aguardam resultado. A Semusa também adiantou que irá recomendar à Prefeitura para suspender por tempo indeterminado reuniões e capacitações com mais de 20 pessoas. Divinópolis era, até ontem, o único Município da região Centro-Oeste classificado em fase dois, onde há a possibilidade de transmissão local. Agora, em risco 2 de contaminação, quando a transmissão ocorre de forma local. O mesmo vive Ipatinga, segunda cidade mineira a confirmar um caso da doença.

Comentários
×