Ato em Divinópolis chama a atenção para a esclerose múltipla

Da Redação

A cidade de Divinópolis sediará a edição do Pedale por uma Causa 2019 – Esclerose Múltipla, no dia 24 de agosto de 2019. O evento terá início na Quadra Camisa 12, no bairro Danilo Passos, às 8h, com uma palestra educativa sobre a esclerose múltipla proferida por Aline Esteves, atual presidente da Associação Mineira de Apoio a Portadores da Esclerose Múltipla (Amapem).

Após essa breve apresentação, alongamento e café da manhã, os participantes partirão de bicicleta pelo trajeto previamente definido e informado pela organização do evento: rua Pitangui, av. JK, av. 1º de Junho, av. Pernambuco, av. Getúlio Vargas até chegar ao destino, na Praça da Catedral, onde os ciclistas serão recebidos pela comunidade, amigos e familiares e será feito o encerramento.

— O trecho total do circuito é de 5,7 km e, por não se tratar de corrida, e sim um passeio ciclístico pela causa esclerose múltipla, são bem-vindas pessoas de todas as idades — informou a organização.

A proposta do projeto é que a sociedade seja impactada pelo movimento nas ruas e se interesse em buscar mais informações sobre os sintomas, tratamentos e diagnósticos da doença. Não se trata de um evento com fins lucrativos.

A organização do Pedale por uma Causa arrecada doações de alimentos não perecíveis, através das inscrições realizadas, para posterior destinação às entidades carentes. Neste ano, a edição de Divinópolis beneficiará a ONG Céu Azul. São esperados mais de 80 ciclistas na edição de Divinópolis deste ano.

Mais sobre o projeto Pedale por uma Causa – Esclerose Múltipla

 O projeto é uma iniciativa pertencente ao Agosto Laranja, mês dedicado à conscientização da esclerose múltipla. Este ano será realizado a 5ª Edição do Pedale Por Uma Causa e, além de Divinópolis, outras 15 cidades do Brasil receberão o mesmo evento.

A última edição, no ano passado, do Pedale impactou mais de 80 milhões de pessoas e arrecadou mais de 1,5 tonelada de alimentos. Contou com mais de 1.800 participantes em várias cidades do Brasil.

Entendendo a esclerose múltipla

Esclerose múltipla vem do latim “sclerae”, que significa: cicatriz (ou lesão) que se forma no cérebro e medula, componentes do sistema nervoso central. Mundialmente a esclerose múltipla afeta 2,5 milhões de pessoas, apesar de as taxas variarem nas diferentes regiões e populações. Essa doença acomete duas vezes mais mulheres do que homens e é diagnosticada, em média, aos 30 anos. Alguns dos sintomas da EM são: fadiga, comprometimento visual, motor, sensorial, urinário, sexual, entre outros.

Comentários
×