Atividade extrativa leva tombo e começa a afetar cadeia produtiva

 

Pablo Santos

A situação da economia mineira entrou em estado de alerta. A interrupção parcial da atividade extrativa representa um enorme entrave para o desenvolvimento de Minas Gerais. O faturamento real do setor apresentou queda de 64% em fevereiro de 2019 se comparado com o mesmo período do ano anterior, conforme os dados da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

Com os dados atuais de fevereiro, o faturamento real caiu pelo segundo mês consecutivo, de acordo com a pesquisa Indicadores Industriais da Fiemg. O levantamento destacou que a extrativa mineral em Minas Gerais segue influenciando negativamente o desempenho da indústria. O mesmo impacto é válido para a cadeia de fornecedores da indústria extrativa.

Além da extrativa mineral, outros segmentos sentem a retração.

— A queda na oferta de commodities minerais pode comprometer a produção de importantes setores industriais, com impactos no faturamento, no emprego, na renda e nas exportações das empresas. O mesmo impacto é válido para a cadeia de fornecedores da indústria extrativa. Nesse sentido, o ritmo de crescimento industrial de Minas Gerais está diretamente ligado à duração e à abrangência da paralisação vigente — afirmou a nota técnica da Fiemg.

Faturamento

O faturamento real caiu pelo segundo mês consecutivo, as horas trabalhadas na produção registraram o maior decréscimo para o mês desde 2015 e a massa salarial e o rendimento médio real também recuaram. O emprego foi o único índice que não mostrou queda. Entretanto, segue registrando variações mensais pequenas ao longo dos últimos dois anos, evidenciando a dificuldade para uma retomada mais robusta das contratações na indústria. No índice geral, o faturamento real da indústria teve queda de 0,3% no mesmo período.

A Utilização da Capacidade Instaladas (UCI) da indústria geral marcou 78,8% em fevereiro, queda de 1,2 ponto percentual em relação ao mês anterior (80,0%).

O decréscimo foi explicado pelo expressivo recuo na UCI da indústria extrativa, de 30,0 pontos percentuais, motivado pelas paralisações no setor.

 

Comentários
×