Assembleia Legislativa reconhece estado de calamidade pública em Divinópolis

Da Redação


Em votação na tarde desta quinta-feira, 23, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais confirmou o decreto de calamidade púbica financeira em Divinópolis, anunciado pela Prefeitura no último dia 19, após reunião.
A validade é até dezembro e entre as medidas anunciadas pela secretária de Fazenda, Suzana Xavier, estão a suspensão do pagamento de diárias e horas extras para os servidores municipais, devolução de carros e equipamento alugados, como máquinas e computadores, além da demissão de parte dos servidores contratados e comissionados.
A Prefeita espera economizar R$ 2,5 milhões com os cortes, em um período de cerca de seis meses.
Além de Divinópolis, Uberaba Conselheiro Lafaiete, Sabará e Patrocínio, de diferentes regiões de Minas decretaram estado de calamidade.
Votações remotas
Para realizar as votações remotas de modo mais ágil, seguro e eficaz, a ALMG desenvolveu uma ferramenta dentro do Sistema de Informações Legislativas de Minas Gerais (Silegis-MG). Utilizado desde a última semana, o sistema tornou possível o registro dos votos individuais a distância, em tempo real.
Desde a decretação de calamidade pública em Minas, no dia 25 de março, o Legislativo mineiro tem utilizado ferramentas virtuais em suas reuniões.

Comentários
×