Após baixa em internações, Prefeitura autoriza abertura diária das lojas na cidade

Matheus Augusto

Desde 27 de abril, Divinópolis, semana após semana, tenta retornar à normalidade. Com o índice de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estável e se mantendo abaixo dos 50%, os membros do comitê de enfrentamento ao novo coronavírus têm autorizado a reabertura de novos setores e a flexibilização das regras impostas para funcionando. Shoppings, galerias e escolas de ensino livre voltaram às atividades. A partir de hoje, o comitê liberou o funcionamento diário do comércio, uma das demandas dos empresários. Bares e restaurantes, que tinham a expectativa de voltar a receber clientes presencialmente para consumo interno, devem retornar apenas em julho. Mesma norma vale para os templos religiosos.

Morte 

O novo decreto entra em vigor um dia após a cidade registrar a quarta morte pela doença. Gaspar Tavares dos Reis, internado há 15 dias no Hospital São Judas Tadeu, morreu na madrugada de ontem. O homem, de 89 anos, tinha histórico de doenças respiratórias. Ele deu entrada no hospital com fortes sintomas compatíveis à covid-19. No mesmo dia foi transferido para o Centro de Terapia Intensiva (CTI), onde estava impedido de receber visitas, inclusive da sua esposa, pois testou positivo para a doença.

Dados

A ocupação nas UTIs voltou a cair e chegou a média de 42,6%, sendo 29,2% no Sistema Único de Saúde (SUS) e 53,8% na rede privada. Dos 61 internados neste setor na cidade, 13 apresentam quadro compatível para o coronavírus; outros 24 pacientes, suspeitos ou confirmados para a doença, encontram-se em enfermarias. 

Das 2.392 notificações, 450 foram testadas: 225 positivas, das quais 153 já estão classificados como recuperados, 214 negativas e 11 ainda estão em análise. 

Regras

A Prefeitura anunciou na última sexta-feira, 5, a elaboração de um decreto para o funcionamento do comércio sem a necessidade de escalonamento. Assim, os estabelecimentos autorizados a abrir podem funcionar de segunda a sexta, das 10h às 16h. No setor público, os trabalhos serão retomados nos mesmo dia, a partir de 15 de junho, porém em dois turnos: 7h às 13h e 12h às 18h. Anteriormente, cada setor funcionava apenas em dias específicos, das 10h às 20h.

Apesar da flexibilização, as medidas de prevenção ao coronavírus estão mantidas, como o uso obrigatório de máscaras e a disponibilização de álcool em gel.

CDL

Apesar das mudanças, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Divinópolis ainda afirma não avaliar o cenário como ideal. A entidade espera a elaboração de um modelo de funcionamento “que atenda os lojistas sem prejudicar o combate à covid-19”.

— Acredito haver uma distorção no entendimento da Prefeitura, pois o horário reduzido de funcionamento do comércio poderá causar concentração de pessoas nas ruas. Já no sábado, não tem indústrias e muitos serviços também não funcionam, então não justifica o fechamento das lojas no sábado. Portanto, acreditamos que estendendo o horário de funcionamento e abrindo todos os dias da semana, não haverá concentração de consumidores nas ruas, pois teremos mais possibilidade de horários e dias para as compras —  argumenta o presidente da entidade, Luiz Angelo Gonçalves.

O funcionamento diário era uma das solicitações da CDL, juntamente com outras entidades e sindicatos empresariais da cidade, para atender aos pedidos dos comerciantes.

— O contexto de dias alternados estava gerando distorções. Abrir cinco dias da semana corrige uma série de problemas. A restrição de horário e de funcionamento no sábado ainda é forte, por isso continuamos solicitando novas fases de ajuste até ficarmos mais próximos ao viável para os negócios — pontuou. 

 

Comentários
×