Apenas 38% do público alvo procura vacinação contra a influenza

Da Redação

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Central de Imunização, informa o segundo balanço parcial da 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza em Divinópolis. Segundo o relatório divulgado, passados 18 dias da abertura da campanha, demonstra que, até na última sexta-feira, 30, foram aplicadas 9.433 doses da vacina em um público alvo de 24.557 pessoas, o que representa 38,41% do total. Para esta campanha de vacinação, o município já recebeu 21.880, divididas em quatro entregas que já aconteceram, e novas remessas serão entregues semanalmente. 

A vice-prefeita Janete Aparecida (PSC) destacou a importância das pessoas que fazem parte dos grupos prioritários participarem desta campanha.

— Essa é uma doença grave que, se não for cuidada, pode levar à morte, principalmente se estiver associada aos problemas respiratórios. Infelizmente, mesmo após 20 dias de campanha, a procura ainda está abaixo do esperado. Pedimos que os pais levem as crianças até 5 anos para se vacinar e que as pessoas dos grupos desta campanha não deixem de se vacinar, as unidades de saúde estão abastecidas e a disposição para o atendimento. Precisamos da ajuda de todos para vencer também a influenza, porque, esta doença, associada à covid-19, a situação pode ficar ainda mais grave — reforçou.

No grupo formado pelos trabalhadores da saúde, composto por um público estimado de 7.462, foram imunizadas 2.787 pessoas, 37,3% do total. Este público está sendo vacinado também em hospitais como São Judas, Santa Lúcia, Santa Mônica e as equipes móveis visitarão ainda o Complexo de Saúde São João de Deus e o Samu. A vacinação deste público, nestas instituições visa não sobrecarregar as unidades de saúde e gerar aglomeração.

Merece destaque também a vacinação das crianças de 6 meses a menores de 6 anos. Esse grupo é formado por um público estimado de 14.654 crianças e foram imunizadas 5.705, o que representa 38,9% do total. É fundamental a atenção dos pais para que levem seus filhos para serem imunizados.

Outro público alvo desta primeira etapa desta campanha de vacinação é o das gestantes. De 2.096 gestantes, que é o público estimado, apenas 765 procuraram as unidades de saúde para serem imunizadas, o que representa 36,5% do total. O grupo das puérperas, que são as mulheres que tiveram parto até 45 dias, é formado por 345 mulheres e, deste total, 176 já foram imunizadas, o que representa 51,1%.

Grupos prioritários e horários de vacinação

Para evitar aglomeração e manter o distanciamento social, reduzindo-se assim os riscos para a contaminação por covid-19, esta campanha de vacinação está acontecendo com horários estratégicos para cada grupo prioritário nesta primeira fase.

O Ministério da Saúde dividiu a campanha em três fases, sendo que a primeira fase acontecerá de 12 de abril e 10 de maio, com o seguinte grupo prioritário: crianças de 6 meses a menores de seis anos de idade, gestantes, puérperas e povos indígenas. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis.

 A vacinação contra a Influenza nas unidades básicas acontecerá, nesta primeira fase, nos seguintes horários e grupos prioritários:

 

Unidades da Saúde da Família (ESF)

8h às 9h – Atendimento exclusivo para gestantes e puérperas.

9h15 às 13h – Atendimento exclusivo para crianças.

13h30 às 14h15 – Atendimento exclusivo a gestantes e puérperas.

14h30 às 16h30 – Atendimento exclusivo para trabalhadores de saúde.

 

Centros de Saúde

8h às 9h – Atendimento exclusivo para gestantes e puérperas.

9h15 às 13h – Atendimento exclusivo para crianças.

13h30 às 14h15 – Atendimento exclusivo para gestantes e puérperas.

14h30 às 17h – Atendimento exclusivo para trabalhadores de saúde.

Comentários
×