Anthonio e Luiza Lara juntos no Gravatá

 

Jorge Guimarães

Após estreia calorosa e recorde de público do Projeto Caixa Acústica, no Teatro Santo Agostinho, e no sábado passado na Sala Juvenal Dias, ambos em Belo Horizonte, Anthonio e Luiza Lara se preparam para emocionar Divinópolis, cidade onde nasceram e cultivam suas raízes musicais, e mantém um relacionamento especial com seu público.

Anthonio e Luiza, como profundos admiradores da obra e da voz de Bituca e Pimentinha, sentem-se representados pela música de ambos. E em um show inédito, intitulado “Canções e Momentos” a dupla se apresenta  acompanhada por Renato Saldanha, violão e arranjos,  a partir das 19h30, no Teatro Gravatá, onde os cantores interpretarão algumas canções que marcam a emoção desse duplo encontro.

Pela primeira vez

Os dois são intérpretes da música popular brasileira. Anthonio foi o primeiro professor de canto de Luiza e ao longo dos estudos, nascia um sonho de cantarem juntos e dividirem um repertório admirado por ambos. Apesar de compartilharem o palco em várias ocasiões, jamais realizaram um show inteiro juntos.

Bituca e Pimentinha

A preferência por canções que os tocam “à flor da pele”, motivou-os a criarem um espetáculo onde interpretam pérolas dos maiores nomes da música brasileira: Milton e Elis Regina.  Milton Nascimento elegeu Elis Regina como musa inspiradora, compondo várias canções para sua interpretação. Elis, por sua vez, “deu voz” ao compositor mineiro, interpretando uma de suas mais conhecidas canções intitulada “Nada será como antes”.

Um grande compositor nascia para o Brasil na voz de uma das maiores cantoras do país, dando origem a uma parceria que ficou marcada e eternizada na história da MPB. 

Entrevista

A produtora cultural Roberta Machado entrevistou Anthonio sobre a apresentação.

Roberta Machado: Você e Luiza Lara já se apresentaram  neste formato juntos num único show? Por onde vocês já passaram.

Anthonio - Eu e Luiza nos conhecemos há muitos anos, e a música sempre esteve presente em nossos encontros. Admiro a voz, o timbre, a afinação, enfim toda a musicalidade que Luiza traz em sua genética familiar, desde a primeira vez que a ouvi , ainda nos Concertos de Natal, que aconteciam no saudoso Cine Alhambra.  

Porque vocês escolheram Milton e Elis para homenagear?

Anthonio - Em 97 e 98, tive uma das maiores experiências da minha vida, quando participei da turnê Tambores de Minas, de Milton Nascimento, e antes disso, era costume sentar com meus amigos na rua do Rosário, para tocar violão e cantarmos todas as noites, Milton,  Elis...  Acredito que Milton e Elis, sempre estiveram presentes como referências musicais, e assim como sempre estiveram entrelaçados em nossa admiração, foi natural expressar neste show de homenagem, toda nossa gratidão pela obra e o que eles representam para nossa música Brasileira.

Serviço

Ingressos antecipados na Boutique do Livro. A produção assinada por Roberta Machado pede à colaboração do público para que leve 1 kg de alimento não perecível que será doado para a Associação de Doentes Renais e Transplantados de Divinópolis e região Centro – Oeste (Adortrans). Informações pelo 3221-8753.

 

 

Comentários
×