Anexo, em anexo ou anexa?

Homenagem

A edição do Entre Aspas de hoje é dedicada ao amigo, colega e parceiro prof. José Wilson Valério, fenômeno no ensino da matemática e do raciocínio lógico! 

Língua portuguesa

Anexo, em anexo ou anexa?
Sem a preposição “em”, tem função de adjetivo e deve concordar com o substantivo a que está associada.
Exemplos: O termo de compromisso segue anexo.
(masculino + singular)
As fotos da formatura estão anexas.
(feminino + plural)
Com a preposição “em” é classificada como locução adverbial de modo, é invariável, independente de gênero ou número.
Exemplos: Em anexo, envio os recibos de compra.
O trabalho de geografia está em anexo.
Se fizer referência a algo que se encontra dentro do documento, recomenda-se “no anexo” ou “nos anexos”.
“Anexo” assume a função de substantivo.
Exemplos: O lucro total da empresa é mencionado no anexo.
As notas dos alunos encontram-se nos anexos.

Curiosidades
A expressão “crush”
Palavra de origem inglesa, "crush" quer dizer "esmagar". Como gíria entre os jovens, é usada para se referir a uma pessoa por quem se está apaixonado(a) ou se sente atraído(a) – ou seja, comparando o sentimento a algo que "esmaga" o coração. Mas o termo é utilizado também para outros tipos de atração, como o "crush de amizade", que diz respeito a uma pessoa que você não conhece, mas que gostaria muito que fosse seu amigo(a). De maneira simples, crush substitui o bom e velho "paquera".

Exemplo: "Ele é meu crush da escola, mas também tenho o crush do ônibus".

Reflexão da semana
“Morre lentamente quem se torna escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos percursos, quem não muda a marca, quem não se arrisca vestir uma nova cor, quem não fala com quem não conhece.
Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o preto no branco e os pingos nos "is", em vez de um remoinho de emoções, justamente aquelas que fazem brilhar os olhos, aquelas que fazem de um bocejo um sorriso, aquelas que fazem bater o coração diante dos erros e dos sentimentos.
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca a certeza pela incerteza para prosseguir um sonho, quem não se permite ao menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não escuta música, quem não acha graça em si mesmo.
Morre lentamente quem destrói seu amor próprio, quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente quem passa os dias se lamentando da própria sorte ou da chuva contínua.
Morre lentamente quem abandona um projeto antes de começá-lo, quem não faz perguntas sobre assuntos que não conhece, ou quem não responde quando lhe perguntam sobre algo que domina.
Evitamos a morte em pequenas dores, lembrando sempre que estar vivo requer um esforço muito maior do que o simples fato de respirar.
Só a ardente paciência nos levará a conquistar uma esplêndida felicidade.”
(Texto de Pablo Neruda- Livro A dança da Paz)

Reflexão bíblica

“Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” Romanos 8: 35-39

Ria... Por favor!!!

De manhã cedo, o marido acordou e perguntou à esposa:

— Gostaria de se juntar a mim para correr?

— Ah, então você quer dizer que eu sou gorda? — refutou a esposa.

— Não, correr é bom para a saúde.

— Oh, isso significa que estou doente?!

— Não, não, se você não quiser se levantar, está tudo bem.

— Então agora você está tentando dizer que sou preguiçosa, hein?

— Você está me entendendo mal, eu não disse isso.

— Ahaam! Então eu não te entendi porque sou analfabeta, certo?

— Eu não disse isso, por favor!

— Então eu estou mentindo?

— Eu imploro, por favor, não vamos brigar logo de manhã.

— Ah, agora eu sou briguenta?

— Ok, você pode dormir, eu vou correr sozinho, você está feliz agora?

— Olha, você é tão egoísta, sempre só pensa em você, nunca na minha saúde.

O marido ficou sentado e pensando onde errou.

Dedicado a todos homens casados!

(Nota: tive sérios problemas quando li esse texto para a minha esposa. Foi difícil convencê-la de que o texto não é de minha autoria... Recebi pela internet. É apenas um desabafo para os leitores!)

Vacilamos!!!

Na edição da semana passada, escrevemos “com certeza” separado. É isso mesmo: separado. Mas digitei a palavra “junto” ao invés de “separado”. Coisa louca!!

Máximas do Professor Carlinhos

  • “Nosso serviço de meteorologia informa: o tempo, hoje, será muito frio. Por causa disso o céu estará coberto de tudo.”
  • A maior prova de que estou ficando velho é que, cada vez mais, até sem querer, chamo os outros de “você” e os outros me chamam de “senhor”.

    O mentiroso mais chato é aquele que, na metade da mentira, reconhece:
     — “Peraí... minto”. E aí mente tudo de novo.
Comentários
×