América numa situação delicada

José Carlos de Oliveira

O torcedor americano nem bem assimilou o drama de ver seu time amargar mais um rebaixamento no Campeonato Brasileiro e já convive com nova interrogação: o que esperar do time para a próxima temporada? E, pela situação atual do elenco alviverde, a vida do clube é para lá de complicada. O tempo joga contra a diretoria do Coelho e todos os seus amantes.

 Sem time

 Nada está tão ruim, que não possa ficar pior. Infelizmente esta é a triste realidade para os americanos. A vida do Coelho está de tão modo complicada, que nem time para disputar o Campeonato Mineiro de 2019 ele tem. A não ser que seu treinador vá escalar os jogadores da base.

 Fim de contrato

 Do atual grupo de jogadores que disputou a Série A do Campeonato Brasileiro (além de Rafael Moura e Luan, que foram escorraçados do clube), mais da metade fica sem contrato no final do ano, e alguns até já fazem as malas para se mudar de Belo Horizonte. Serão nada menos que 22 atletas que a diretoria terá de convencer a ficar e renovar contrato com o Coelho. Tarefa das mais ingrata.

 Poucos garantidos

 Do elenco que disputou a Série A, têm contrato e estão garantidos para o ano que vem (pelo menos até o final da temporada), apenas os goleiros Glauco e Jori, os zagueiros Paulão e Messias, os volantes Cristhian e Zé Ricardo, o meia Matheusinho e os atacantes Ademir e Wesley Pacheco. Muito pouco para quem sonha alto e pretende ainda armar um time competitivo.

 Coelho sai atrás

 Até para a disputa do Campeonato Mineiro, o América encontrará dificuldades para fazer uma boa campanha. Com a maioria dos times do interior já iniciando os trabalhos visando a temporada do ano que vem, e com Cruzeiro e Atlético mantendo seus elencos atuais para 2019, a situação atual do América é sim para deixar sua torcida apreensiva com relação ao futuro. E tudo pode acontecer com o alviverde no Módulo I, até mesmo o time amargar um novo rebaixamento em sua história, desta vez no estadual.

Acorda América, enquanto ainda há tempo.

 Pessimismo?

 É jogar para baixo e torcer contra o Coelho com esta afirmação? Não! É toda a realidade por que passa o América, hoje. Já estamos no final de 2018, faltando menos de duas semanas para o ano novo, e nada aponta para o clube encontrar uma solução para seus problemas. E do jeito que vão as coisas, a realidade é sim de dificuldades até mesmo para o estadual.

 Guarani convoca sua torcida

 Na semana passada, a diretoria do Guarani lançou o passaporte, para aqueles torcedores que queiram acompanhar os cinco jogos do clube como mandante, que serão todos disputados no estádio Waldemar Teixeira de Faria, inclusive o duelo frente o Cruzeiro, na abertura do Módulo I, no dia 19 de janeiro, às 17h.

 Bom preço

 O torcedor pagará R$ 160 para acompanhar as cinco partidas do alvirrubro em casa, e aqueles que quiserem já podem garantir entrada no Farião, adquirindo o seu passaporte nos pontos de venda tradicionais – Lugo Esportes, Galera dos Esportes, Ekipacar e Ponto do Cartão. No Ponto do Cartão o torcedor poderá dividir a compra em até quatro vezes, no cartão.

 Ingressos

 A diretoria já adiantou também o preço dos ingressos. No duelo contra o Cruzeiro o torcedor pagará R$ 80 e nos demais jogos R$ 30. Como o clube tem também o programa de sócio torcedor, serão poucos os ingressos que serão colocados para venda avulsa.

 Apoio

 A hora é de a torcida abraçar a time e, como fez na campanha do título do Módulo II, garantir casa cheia em todos os duelos do time no estadual. Com o torcedor de seu lado, ficam mais fáceis as coisas para o Guarani. Esta é a verdade e a esperança de todos.

Comentários
×