Amazônia

João Carlos Ramos

Duas cruzes marcam de forma excepcional o destino da humanidade: a primeira foi criada por Deus no livro de Gênesis. A segunda foi esculpida por homens a fim de crucificar aquele que houvera criado a primeira e se encarnara em forma humana, a saber, Jesus Cristo.

Focalizarei neste texto sobre a primeira cruz, pois está relacionada ao desenrolar do assunto Amazônia. Sabemos que no livro de Gênesis 1: 10-14, a Bíblia se refere aos quatro rios do Jardim do Éden: Pisom, Giom, Tigre e Eufrates. O historiador Josephus, contemporâneo de Cristo, faz menção dos rios do período antediluviano.

Peritos em historiografia bíblica chegaram à conclusão de que os dois primeiros se referem aos rios Amazonas e Nilo, que se encontram nos territórios brasileiro e africano, respectivamente. Focalizemos nosso rio Amazonas, alvo de tantas polêmicas, devido às queimadas de 2019, algo gritante e altamente criminoso. Inicialmente, cito novamente a Bíblia, "Deus destruirá os que destroem a terra - Apoc. 11:18".

O mesmo livro, no capítulo 12, nos diz que o dragão vermelho arrastou com sua cauda a terça parte das estrelas do céu e parou diante da mulher para tragar o filho. O dragão é Satanás, e o filho é Jesus Cristo. Quando Cristo nasceu, Herodes ordenou o massacre de todas as crianças abaixo de dois anos de idade para que o messias fosse aniquilado. Aos 33 anos e meio, os judeus se unem aos romanos e movidos pelo dragão matam Jesus Cristo.

O dragão odeia da mesma forma a primeira cruz feita pelas águas dos quatro rios do Éden. Examinemos: os rios Tigre e Eufrates, que se encontram no território do Iraque, servem de palco para o derramamento de sangue continuamente em nome do fanatismo religioso. Os espíritos de Hitler, Mussolini, Stalin e Churchil estão em apocalipse na sexta trombeta, juntamente dos 200 milhões de cavaleiros espirituais (demônios), movidos pelo dragão vermelho.

Pois bem! O rio Amazonas, sendo um dos braços da cruz do Éden, é alvo da ira de Satanás e, por isso, o mesmo dragão vermelho quer secar suas águas e provocar fome, seca e morte para se vingar do criador. A selva amazônica é a cobertura e proteção das águas do grande rio citado. Alguém dirá: o homem é o único culpado! Sim! Porém tais homens estão sendo movidos pelo dragão vermelho. Nessa empreitada das trevas, todos participam consciente ou inconscientemente. O mundo inteiro está acordando para a contemplação do espetáculo horrendo! Responsabilizemos, pois a Amazônia ainda é nossa!

jocarramos@gmail.com

Comentários
×