Amargo sofrimento

 

Enfim, o homem mais honesto do país está prestes a ir para o xadrez. Xadrez que conhece dos tempos do movimento militar de 64, quando “concedia” entrevistas ao delegado Romeu Tuma, contando os seus atuais e próximos movimentos, nas ocasiões em que foi preso como presidente do Sindicato dos Trabalhadores de São Bernardo do Campo.

Isto aconteceu, segundo os livros de Romeu Tuma Júnior, que relatou as conversas que o seu pai tinha com ele, contando que tudo não passava de encenação e que Lula fazia exatamente o que era combinado dentro do Dops em São Paulo.

O então militante Luiz Inácio da Silva dizia aos milhares de trabalhadores reunidos em campos de futebol as maiores grosserias contra o regime, conforme o combinado e, depois, seria preso, para, em seguida e na calada da noite, ser solto com pedido do advogado Luiz Eduardo Greenhalgh, na época militante e hoje um abastado homem de negócios, graças ao seu mentor tantas vezes tirado da prisão por obra e graça do delegado Romeu Tuma.

Tanto se esforçou – e isto é um grande mérito – que, depois de quatro vezes candidato a presidente, foi eleito. Antes, em 1986, foi eleito deputado constituinte, tendo ele e todo o seu partido sido contra a Constituição Cidadã, decantada em prosa e verso por Ulysses Guimarães, que agora de cidadã pouco tem, tantos os remendos que recebeu neste pouco espaço de tempo.

Enquanto os contrários a Lula, considerados de direita, comemoram, os de esquerda, hoje desfavorecidos pelo dinheiro que Lula e Dilma dispensavam a eles, estão choramingando. Mas fazem isto mais porque as boquinhas estão acabando e os poucos petistas enraizados já não sabem qual caminho tomar.

Gleisi Hoffmann, atual presidente do PT, segundo os seus conterrâneos paranaenses, não ganha nem para síndica de qualquer prédio e ficará à mercê do seu conterrâneo Sérgio Moro, como o seu marido, que já foi preso, solto e está encalacrado na hora de voltar ao xadrez.

O sofrimento é amargo? – Qual nada, a maioria dos petistas estão entrincheirados em prefeituras e em postos de confiança, onde foram colocados por Lula e Dilma nos quase 14 anos de poder. Os que ainda estão para ser condenados roubaram muito, mas terão pouco mais de 5 ou 10 anos pela frente, quando serão soltos aos poucos, podendo gozar de uma boa vida, com muita grana. Este é o nosso país, onde um ou mais vermes fazem parte do STF, o seu mais importante tribunal.

Comentários
×