Alunos participam de encerramento de campanha

 

 

Sonia Terra 

 A solenidade de encerramento da campanha “Doe um livro, ganhe um sorriso”, feita pelo Consórcio TransOeste, movimentou o Teatro Gravatá ontem pela manhã. Foram arrecadadas 16 mil obras destinadas à Biblioteca Pública Ataliba Lago, escolas municipais, Presídio Floramar, Casa de Apoio a Dependentes Químicos do Projeto Quero Viver, Escola de Surdos e Mudos AAVIDA, Associação dos Catadores de Divinópolis (Ascadi) e Comunidade Terapêutica Missão Maria de Nazaré. 

Felipe Nejm de Carvalho, presidente do consórcio, ficou surpreso com a acolhida da comunidade e citou Montesquieu para aliar democracia e educação. 

– Estou emocionado com o envolvimento de tantas pessoas, pois é só através da leitura que há evolução – sintetizou.  

Na oportunidade, ele homenageou Patrícia Aparecida Baracho, representante do Sindicato dos Transportes de Belo Horizonte, a entidade idealizadora da campanha; o colaborador destaque, pelo empenho na arrecadação de livros, Francisco Carlos de Souza; e o engenheiro Carlos Henrique Pfeifer, que doou 1.800 livros da biblioteca particular dele. 

 Presenças  

A mesa de autoridades foi composta pelo chefe de gabinete do prefeito Galileu Machado, Djalma Guimarães, a secretária municipal de Educação, Vera Prado, a vereadora Janete Aparecida, representante da Câmara Municipal, a diretora do presídio Floramar, Elisabeth Pinheiro e Tatiana Fonseca Silva, representante das diretoras das escolas municipais. 

No agradecimento, Vera Prado ressaltou o quanto o mundo precisa de pessoas entusiasmadas, “que mesmo vendo as flores murchas pela janela conseguem enxergar as sementes”. A vereadora Janete Aparecida lembrou as raízes familiares no Alto São Vicente e disse que a vida dela mudou com a leitura do clássico Polyana. Djalma Guimarães citou Cícero: “uma casa sem livro é um corpo sem alma” e buscou em Izaias a síntese para o momento.  

 Poesia e humor  

A solenidade foi prestigiada por alunos das escolas da periferia conduzidos em ônibus cedidos pelo Consórcio TransOeste.  Para a assistente educacional na escola Dr. Sebastião Gomes Guimarães, Caroline Iara Batista, que acompanhou os alunos no ônibus a iniciativa foi marcante. 

– É importantíssimo para a comunidade do bairro Maria Helena, onde muitos estudantes só foram conhecer e ter acesso a livros de verdade na escola – salientou. 

O encerramento teve sarau de poesias dos alunos da Escola Municipal Odilon Santiago, dança folclórica com alunos do Projeto Fazendo Arte e show dos palhaços da Cia Borandá, Juvenal Bernardes, o “batatinha  e Sérgio Resendemoagmk  

 

Olho 

 

 

Comentários
×