Alunos do Cefet de Divinópolis são campeões nacionais

 

Da Redação

Bruno Campos, Eduardo Amaral e João Vitor Machado: três alunos do curso técnico de informática do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) em Divinópolis. Eles foram campeões da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), na modalidade teórica. Bruno, Eduardo e João receberam medalha de ouro em nível nacional por seus desempenhos na segunda fase da competição.

Próxima  fase

Nesta etapa, os participantes foram submetidos a questões sobre problemas de robótica.

— As provas teóricas abordam problemas de robótica que podem ser solucionados a partir de ferramentas e conceitos compreendidos no currículo escolar básico, como ciências, matemática e linguagens. Nessa modalidade, os participantes respondem questões preparadas pela Comissão de Elaboração de Provas, formada por professores e pesquisadores de diversas instituições de ensino — explicou a instituição de ensino.

Segundo o professor do Departamento de Informática, Gestão e Design, Tiago Alves, que participou da orientação das atividades da OBR na cidade, os alunos estudam um número diversos de assuntos para se preparar para a prova.

— São conhecimentos que exigem integração e que muitas vezes não são vistos pelos alunos, exigindo, dessa forma, muita dedicação — afirmou Tiago.

Ainda segundo informou a instituição, “a prova é aplicada simultaneamente em todas as escolas participantes do país”. 

Próximo passo

Os alunos com os melhores desempenhos foram classificados para um curso prático em nível nacional, que será realizado no Rio Grande (RS), de 22 a 26 de outubro. Apesar do bom desempenho, os alunos da unidade/Divinópolis não foram classificados para o curso por não terem se inscrito na modalidade prática.

Primeira fase

O Cefet em Divinópolis sediou, entre os dias 17 e 18 de agosto, o pontapé inicial da Olimpíada Brasileira de Robótica, etapa regional. Segundo a instituição, mais de 50 equipes participaram desta fase.

O campus na cidade contou com duas equipes, que alcançaram o 8º e 24º lugar. Os alunos precisaram construir um modelo de um robô completamente autônomo, capaz de atravessar caminhos irregulares e desconhecidos para salvar vítimas de desastres e transportá-las até uma região segura.

OBR

A Olimpíada Brasileira de Robótica, destinada a estudantes de qualquer escola pública ou privada do ensino fundamental, médio ou técnico em todo o território nacional, busca estimular os jovens às carreiras científico-tecnológicas, identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro.

 

Comentários
×