Aluguel volta a subir em Divinópolis

 

Pablo Santos 

 A locação de apartamentos em Divinópolis voltou subir. Dados do Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nupec) da Faced confirmam alta em setembro de até 3,5% no comparativo com agosto. O preço do aluguel de casas e barracões também teve os valores reajustados no mês passado. 

Mensalmente, são pesquisados nas principais imobiliárias da cidade, os preços dos aluguéis de apartamentos, casas, barracões, lojas, salas e galpões nos principais bairros. 

— Em setembro, observou-se novamente tendência de alta do preço médio da maioria dos imóveis pesquisados. Houve variações positivas nos aluguéis de seis dos nove tipos de imóveis pesquisados em Divinópolis — afirmou o pesquisador Leandro Maia. 

O barracão foi a locação com maior alta em setembro. De acordo com a pesquisa, o acréscimo foi de 4,27% passando de R$ 450 para R$ 470. 

O apartamento de três quartos foi cotado em média a R$ 906, valor 2,72% maior no confronto com agosto quando chegou a R$ 882. 

A casa de dois dormitórios apresentou aumento de 3,5% saindo de R$ 748 para R$ 774. Já a de três quartos teve um pequeno acréscimo de 1,56% passando de R$ R$ 895 para R$ 909. 

Os aluguéis comerciais também registram aumento no mês passado. O galpão de 201 a 400 metros teve reajuste de 0,69% e atualmente, custa em média, R$ 2.920. As salas até 100m² assinalaram um ligeiro acréscimo de 0,66% e é cotado a R$ 762. 

 Três em queda 

Três tipos de alugueis registraram queda de preço em setembro quando se confronto com outubro. O preço do galpão de 100 a 200m² teve decréscimo de 8% e está custando, em média, R$ 1.840. 

Ao contrário da casa de três quartos, o aluguel de dois dormitórios caiu 3,69% e é encontrado a R$ 668, em média. 

Já as lojas até 100m², a locação passou de R$ 832 para R$ 812, ou seja, declínio de 2,4%. 

— Os imóveis comerciais apresentaram uma tendência de estabilidade nas salas de até 100 metros quadrados e galpões de 200 metros a 400 metros quadrados, já os galpões de 100 a 200 metros registraram retração e as lojas de até cem metros quadrados diminuição nos aluguéis — destacou Maia. 

  

Comentários
×