Ainda pior

Preto no Branco

E, mais uma vez, nossa querida Divinópolis, no ápice de seus 109 anos, madura, populosa e linda, terá a data celebrada praticamente em silêncio. Já são três anos assim, e sua população – digo sua porque mesmo quem não nasceu aqui se considera divinopolitano, tamanho apego pela cidade ‒ continua triste.  Primeiro, em 2019, o Governo do Estado travou repasses para a Prefeitura e então prefeito, Galileu Machado (MDB), nada pôde fazer. Um ano depois, 2020 teve o mesmo destino, mas, desta vez, por uma situação muito pior: a chegada do novo coronavírus, que paralisou tudo e todos. Sob nova administração, 2021 chegou com nova esperança, mas as complicações da covid-19 logo deram um jeito de jogar um balde de água fria nas possibilidades de se fazer qualquer comemoração. Ou seja, a sensação é de estarmos inertes à espera de um milagre sempre no próximo ano. 

Sem auê 

Para não passar em branco, o máximo que poderia ser feito, a Prefeitura preparou uma pequena celebração, que poderá ser vista apenas pela internet. Aliás, as pessoas se acostumaram tanto com esta nova forma de vida que, se um dia tudo voltar a ser como era antes, certamente continuará fazendo parte da rotina de muita gente. Neste sentido, a programação elaborada pelo Município conta com missa em ação de graças, hasteamento de bandeiras, abertura de exposição em homenagem aos 109 anos, reinaugurações da Biblioteca Pública e da praça do Santuário e lives. O convite é para que todos matem as saudades pelas mídias digitais – o que há para o momento – e a torcida é para que em 2022 tudo seja muito diferente. Porém, não custa lembrar que, para isso acontecer, a população tem um papel crucial. 

Cidade esperança 

Como o próprio hino diz, “cidade esperança, tu sonhas e anseias por um lindo futuro”... Parte da linda letra desse hino, de autoria de José Pereira Brasil, que se parece com a cidade e seu povo. O advogado sabia o que estava escrevendo, afinal, o que nunca faltou aos nativos desta terra e aos que aqui chegaram e se sentem seus filhos, independente de época, foi esperança e a certeza de um futuro melhor. E a “Cidade Divina”, também presente no hino, não deixou a desejar. Passou, em poucos anos, de um arraial para uma cidade conhecida e hoje para uma grande metrópole, uma das mais importantes de Minas Gerais.  É de se orgulhar dela, sim, senhor, uma pena que não se pode dizer o mesmo de alguns políticos que a representam de uns anos para cá, especialmente nas últimas três décadas.   

Marcaram seus nomes 

Também nestas últimas décadas, Divinópolis cresceu e se desenvolveu muito graças a nomes importantes que fizeram a diferença em diversas áreas. Se teve quem se aproveitou dos cargos ‒ alguns o fazem até hoje para benefícios próprios ‒ outros souberam valorizar seu lugar e seu povo. Mais recentemente, dois ex-prefeitos, Galileu Machado e Aristides Salgado, exemplos na política. Júlio César Pereira, o eterno Júlio da Acid, lutador incansável pelo desenvolvimento econômico da cidade, os deputados Domingos Sávio e Jaime Martins, mais antigos e responsáveis por diversas conquistas e muitos outros que não caberiam neste espaço. Como não se lembrar também de Pedro X. Gontijo, Jovelino Rabelo, Antônio Olímpio de Morais, Francisco Machado Gontijo, padre Matias Lobato e GTO? Estes que deram início a tudo. Épocas e pessoas distintas, mas misturadas pelo progresso e amor a esta cidade. 

Para marcar

Este 1º de junho é um dia especial não somente para Divinópolis, mas para o jornal Agora, que nasceu na mesma data há 50 anos. Desde então, sua história se mistura com a da cidade, registrando os principais fatos de sua história. Neste ano, a data é ainda mais especial, afinal, não é todo dia que se comemora meio século de vida, sobrevivendo a tudo e a todos, especialmente em tempos tão difíceis. E, para coroar a conquista tão importante, uma nova logo foi criada com a cara do momento e o profissionalismo da Tuez agência de publicidade. Sob a batuta da designer gráfica e gestora de marketing, Rosângela Vasconcelos, a nova marca ficou um primor. E não é só isso, a agência foi responsável por criar e organizar todo o conteúdo programático deste 1º de junho até o dia 7 de outubro, data em que uma festa com toda a pompa que pede o momento vai lacrar as comemorações dos 50 anos. Portanto, você fã e seguidor do Agora em todas as suas plataformas, fique ligado, pois serão cinco meses de muita informação, entretenimento, história e, sobretudo, de inovação, pensada e desenvolvida por Rosângela e sua equipe em uma empresa que já nasceu fazendo a diferença em Divinópolis e região.  

 

Comentários
×