Agentes denunciam diretor de Centro Socioeducativo

Da Redação

O diretor de Segurança do Centro Socioeducativo em Divinópolis, Fabiano Rabelo da Silva, foi alvo nesta quinta-feira, 20, de denúncias de má gestão. A insatisfação dos agentes que trabalham no local foi levada a público pelo vereador Sargento Elton (Patriota).

— Fui procurado por uma comissão de diversos agentes socioeducativos em desfavor do diretor de Segurança, Fabiano Rabelo da Silva. Dentre os fatos elencados pelos agentes estão: péssima gestão de pessoas, gerenciar crises internas não consegue, tira a autoridade dos agentes perante os encarcerados, assédio moral contra os agentes, número alto de licenças devido à forma de administrar do diretor de segurança, os documentos dirigidos à administração não são respondidos e, se esse documento for encaminhado para algum superior, há perseguição por parte do diretor de Segurança Fabiano — afirmou.

O vereador ainda continuou sua fala relatando outras denúncias apresentadas pela comissão.

— Um agente, inclusive, passou mal em serviço e não pôde ser socorrido até a UPA no carro da unidade. É um absurdo. [O diretor] determina que um ou dois agentes tomem conta de um grande número de internos, sem o mínimo previsto para a segurança de escolta; várias convocações extras feitas somente via WhatsApp, não sendo documentadas de forma oficial, quer dizer, totalmente equivocada. Vejo, com todos os documentos apresentados pelos agentes, com todas as narrativas apresentadas, fortes indícios de prevaricação, assédio moral e abuso de poder — complementou.

Sargento Elton disse ainda ter encaminhado todo o material para o Ministério Público (MP). O documento conta com a assinatura de seis agentes socioeducativos.

— E, como sou atualmente o presidente da comissão de Segurança Pública e Defesa Civil aqui de Divinópolis, tomei as devidas providências e encaminhamos toda a documentação relativa ao fato ao representante do Ministério Público, dr. Gilberto Osório, que é o representante do controle externo das forças policiais, para que tome as devidas providências — confirmou.

O parlamentar ainda recomendou o afastamento do diretor até o fim das apurações dos fatos.

Posicionamento

Ao Agora, em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), disse não ter conhecimento do caso.

— A Secretaria, por meio da Subsecretaria de Atendimento Socioeducativo (Suase) esclarece que, até o momento, não recebeu do Ministério Público nenhuma denúncia relacionada ao diretor de segurança do Centro Socioeducativo de Divinópolis. Ressalta, também, que não há qualquer denúncia formal relacionada a ele protocolada junto à Sejusp — ressaltou.

O órgão ainda destacou que, uma vez com a denúncia em mãos, investigará os supostos abusos. 

— A Sejusp informa ainda que qualquer denúncia formalizada e recebida pela pasta sobre a conduta de seus servidores é rigidamente apurada seguindo todos os trâmites legais. As apurações são realizadas, dando, inclusive, amplo direito ao contraditório e à defesa dos servidores. Em qualquer constatação de irregularidade, todas as medidas administrativas cabíveis são adotadas — finalizou.

Agentes socioeducativos marcaram presença na reunião da Câmara (Foto: Divulgação/CMD)

Comentários
×