Adotrans promove campanha para pacientes

 

Matheus Augusto

A Associação de Doentes Renais e Transplantados de Divinópolis e Região Centro-Oeste (Adortrans) realiza, até o mês de julho, a campanha de inverno “Aquecendo Corações”, visando arrecadar mantas de microfibra de solteiro, fabricadas com material hipoalérgico. As mantas são para pacientes renais que fazem hemodiálise no Complexo de Saúde do Hospital São João de Deus (CSSJD).

A entidade pede que agasalho ou outros tipos de cobertor não sejam doados, somente as mantas.  Quem quiser também pode doar o valor de R$ 30 ou mais para a compra do material para os pacientes. Segundo informou a Adortrans, as mantas são importantes para aquecer os pacientes tanto no frio, quanto durante a hemodiálise, pois o ar-condicionado permanece ligado durante as sessões.

Necessidade

O presidente voluntário da Adortrans, Maldo de Oliveira, explica que doação é importante porque muitas pessoas, devido às condições financeiras, não conseguem comprar a manta, dentre outros materiais, como medicamentos e suplementos. A intenção é de, ao fim da campanha, ter doado duas ou três mantas para de microfibra cada paciente.

— A campanha é importante, pois nosso objetivo neste inverno que se aproxima é doar a cada paciente que faz hemodiálise uma manta de microfibra antialérgica (material que não atrita a pele sensível) para as sessões de hemodiálise na nefrologia do Complexo São João de Deus, mas que irá servir também para serem usadas em suas casas. Muitos têm condições financeiras precárias — destacou.

Os recursos arrecadados durante esse período ainda serão utilizados para o tratamento dos pacientes.

— Toda a renda da campanha será para compra das mantas e também suprir necessidades como medicamentos, cestas básicas e suplementos em prol do paciente renal — explicou Maldo.

Ele contou que, como também faz o tratamento, entende as dificuldades diárias enfrentadas pelos pacientes.

— Cada campanha é importante porque vai de acordo com a necessidade do paciente renal. Também sou um paciente renal crônico e devido a isso sei o que cada um passa para vencer dia a dia as batalhas e dificuldades — relatou o presidente.

Doações

Quem optar pela doação em dinheiro pode fazer um depósito pela conta da Adortrans no Banco do Brasil, agência 0372-7, e conta corrente 17880-2. Pelo telefone, basta ligar (37) 3215-1284 e pedir para falar no setor de telemarketing.

As doações também podem ser feitas na sede da associação, na rua Níquelina, 701, no bairro São João de Deus.

Adortrans

Divinópolis conta hoje com cerca de 300 pacientes atendidos pelo setor de nefrologia do Complexo de Saúde do Hospital São João de Deus (CSSJD). Desses, aproximadamente 150 são atendidos diretamente pela Adortrans.

— A Adortrans é uma associação que luta em prol do paciente renal da nossa cidade e região. Cada campanha que realizamos ao longo do ano é sempre visando o melhor possível para os pacientes. São muitas as necessidades, que vão desde uma cesta básica, a transporte, medicamentos e suplementos alimentares. Lutamos com dificuldade e por isso é essencial que nossos amigos e parceiros nos apoiem — explicou o presidente. 

Tratamento

A entidade realiza o fornecimento de medicamentos, suplementos alimentares, cestas básicas e transporte de pacientes. De acordo com a Adortrans, são gastos cerca de R$ 4 mil com remédios por semana.

— Esses medicamentos não são fornecidos gratuitamente pelo governo, e o processo que pode ser movido para a garantia do fornecimento gratuito demora muito e o paciente não pode esperar esse tempo sem ingerir os medicamentos — diz o presidente.

Os pacientes também recebem suplementos alimentares para a reposição de cálcio, vitaminas e proteínas, perdidos durante o processo de hemodiálise. Quando possível, através de parcerias com empresas, são doadas cestas básicas para as pessoas em tratamento. A associação conta com o auxílio de uma assistente social para entender quem tem maior necessidade de receber as cestas.

A Adortrans conta hoje com três vans para o transporte dos pacientes, que é realizado de segunda a sábado, de 7h até 00h. São feitas, inclusive, viagens para Belo Horizonte, onde ocorrem exames pré-transplante.

Ajuda

Para realizar o transporte dos pacientes, a entidade conta com o apoio da Prefeitura.

— A Prefeitura tem parceria com a Adortrans no diesel e gasolina dos nossos veículos, que são utilizados para transporte dos pacientes para as sessões de hemodiálise e levá-los quando necessário para exames em Belo Horizonte. Mas toda manutenção e despesa com cada veículo é por conta da associação, que sobrevive de doações — afirmou Maldo.

 

Comentários
×