Adortrans promove série de ações na cidade com foco na saúde renal

Matheus Augusto

“Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!” Esse é o tema central do Dia Mundial do Rim deste ano, a ser celebrado na próxima quinta-feira, 12. Em Divinópolis, a Associação dos Doentes Renais e Transplantados de Divinópolis e Região Centro-Oeste (Adortrans) promoverá uma série de ações voltadas à conscientização sobre a doença. Conforme destaca a instituição, o objetivo é “reduzir o impacto da doença renal em todo o mundo”.

— Em Divinópolis, a Adortrans coordena a campanha, mobilizando toda a sociedade civil através de material informativo e educativo sobre os fatores de risco para a Doença Renal Crônica (DRC) — informa a entidade.

Importância

Conforme conta o presidente voluntário da entidade, Maldo de Oliveira, uma das metas é superar o bom engajamento registrado em anos anteriores. 

— A Semana Mundial do Rim 2020 repetirá o grande sucesso dos anos anteriores, refletindo em um número progressivamente maior de atividades, sendo o Brasil o atual campeão em ações em todo o mundo. Por isso, há o engajamento de diversos profissionais de saúde, assim como de grande parte da sociedade da região Centro-Oeste — destaca.

A Adortrans é responsável por auxiliar os pacientes com diversos serviços. A entidade renovou no início do ano o convênio com a Prefeitura, que fornece combustível aos veículos da entidade. Conforme anunciou na época, as vans percorrem cerca de 250 quilômetros por dia para levar e buscar pacientes de suas residências até o Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD).

Doença Renal Crônica

Sobre a doença, a entidade destaca que, a cada dez pessoas, no mundo, uma tem doença renal. Apenas em Divinópolis, mais de 200 pacientes fazem o tratamento com hemodiálise.

Ainda de acordo com a Adortrans, “a progressão da DRC pode ser retardada, desde que o diagnóstico seja feito a tempo para a adoção de medidas apropriadas”. A doença renal crônica (DRC) se caracteriza por lesão nos rins que se mantém por três meses ou mais, com diversas consequências. Dentre as funções do órgão se destaca a regulação da pressão arterial, “filtrar” o sangue, eliminar as toxinas do corpo, controlar a quantidade de água e sal no organismo e produzir hormônios que evitam a anemia e doenças ósseas.

— Em geral, nos estágios iniciais, a DRC é silenciosa, ou seja, não há sintomas. Por isso, o diagnóstico pode ocorrer tardiamente, quando o funcionamento dos rins já está bastante comprometido, muitas vezes em estágio muito avançado, quando é necessário tratamento de hemodiálise ou transplante renal. Assim, são fundamentais a prevenção e o diagnóstico precoce da doença, com exames de baixo custo, como a creatinina no sangue e o exame de urina simples — declarou.

Programação

A campanha tem início amanhã com o simpósio “Dose sua Creatinina”, sobre saúde e prevenção de doentes renais, a ser realizada na universidade UNA (rua Cel. João Notini, 151 – Centro), das 8h às 12h. O evento contará com as seguintes palestras: “A Importância do Dia Mundial do Rim”, “Doença Renal Crônica” e “Alimentação na Prevenção da Doença Renal Crônica”.

As ações serão retomadas na quinta-feira, 12, quando acontece a “Caminha de Conscientização – Dia Mundial do Rim”. A concentração, na praça Dom Cristiano, terá início às 8h. Uma hora depois, os participantes saem em direção à avenida 1º de Junho, com previsão de chegada ao quarteirão fechado da rua São Paulo às 10h. Neste horário haverá a participação de estudantes e da banda da Polícia Militar (PM).

No penúltimo dia da programação, a entidade promove um evento social com a oferta dos seguintes testes: glicemia, pressão, nutricionista, médicos, assistente social e psicólogo. A ação está marcada para o sábado, 14, no quarteirão fechado da rua São Paulo, das 8h às 13h. As atividades contam com a colaboração dos alunos de nefrologia da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e do laboratório Elion, que disponibilizará exames gratuitos de dosagem de creatinina.

Para finalizar a agenda, a Adortrans realiza, no dia seguinte, um segundo evento social, com os mesmos serviços oferecidos no quarteirão fechado. Além dos alunos de nefrologia da UFSJ, participam do encontro os estudantes da mesma área da Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas). O evento também acontece das 8h às 13h, na sede campestre do Divinópolis Clube (rua Campo Verde, 615, Belvedere).  

 

Comentários
×