Adolescente é assassinado e mãe e filha são baleadas

Gisele Souto

Três homicídios e uma coincidência. Praticamente no mesmo horário em três dias seguidos. O primeiro no alto da Goiás, na segunda-feira, 26, o outro no bairro Nações, na terça-feira, 27, e o último ontem, no bairro Ponte Funda, que dá acesso ao Nações. No crime desta quarta, a Polícia Militar (PM) foi chamada à rua José Botelho, 281, Ponte Funda, onde, segundo informações, havia três vítimas de disparos de arma de fogo.

Duas foram socorridas pelo Samu à UPA Padre Roberto, que fica bem próxima ao local. Na unidade, uma das vítimas, uma mulher de 40 anos, disse que estava em sua residência, quando ouviu disparos de arma de fogo vindo do lado de fora da casa. Em seguida, um adolescente de 16 anos baleado correu para o interior da residência e um homem foi atrás dele, efetuando disparos. Ao ver a situação, a mulher correu e tentou se abrigar. Porém, sofreu uma perfuração na coxa esquerda. A mãe dela, de 62 anos, também sofreu duas perfurações: uma no pé esquerdo e outra no abdômen (lado esquerdo).

Segundo informações, o autor dos disparos estava de calça jeans, moleton na cor cinza claro, botinas, era alto e magro, portava uma arma de fogo.

12 tiros

O adolescente morreu no local, com 12 perfurações de arma de fogo: uUm na coxa esquerda, uma braço direito, uma no braço esquerdo, duas nas costas, duas no peito, quatro na perna direita e uma na barriga.

A perícia técnica recolheu 11 cápsulas deflagradas de calibres .380 e dois projéteis do mesmo calibre no local crime.

A vítima tinha várias passagens pela polícia por tráfico e uso de drogas, lesão corporal e estupro de vulnerável.

Segundo apurou a PM, adolescente foi criado pela vítima de 68 anos, embora não seja parente dela. Ele só ia à sua casa para se alimentar.

A Polícia Militar segue no rastreamento e qualquer informação que leve à identificação do autor poderá ser repassada pelo 181 – Disque Denúncia, sem a necessidade de o denunciante se identificar.

Comentários
×