Adiamento

Marco Aurélio Braga 

Como fez com muitos projetos, a pandemia do Codiv-19 foi a razão de mais um que foi adiado sem data para sua concretização.  Aristides Salgado dos Santos está com obra literária prontinha, que seria lançada este mês e agora ficará na gaveta aguardando tudo se ajeitar. Intitulado Marcas do Tempo, o livro irá marcar a estreia dele no mercado como poeta, a publicação tem 60 poemas. O arquiteto, urbanista e ex-prefeito é quem assina a capa e o prefácio é de Fernando de Oliveira Teixeira. O material passou por revisão de Mauro Eustáquio Ferreira e será lançado, primeiramente, para imprensa na Galeria Giva Sartori e depois, em um segundo momento, em um evento maior no Teatro Usina Gravatá. Paralelo ao lançamento será aberta uma exposição de desenhos que Aristides tem feito ao longo dos anos, destaque para uma série de Lápis Aquarelado que está sendo finalizada onde ele faz uma interpretação da Ave Maria em traços e cores. A mostra também apresentará três desenhos da coleção particular de Salgado executados por seu pai, Edmundo de Oliveira dos Santos, que era chefe das Oficinas da Rede Ferroviária e tinha um dom artístico aguçado.

Adiamento II

O livro de Aristides Salgado dos Santos, que teve lançamento adiado, é seu segundo trabalho editado, o primeiro foi uma homenagem que a Escola de Arquitetura e Urbanismo da UFMG, onde ele lecionou por vários anos, fez homenageando-o por seus 42 anos de vida profissional e 30 de vida acadêmica, isto em 2.008. A obra foi lançada durante a exposição Saberes articulados: Aristides Salgados dos Santos – com curadoria do professor Leonardo Castriota e do arquiteto Rafael Palhares Machado – e apresentou 25 obras de diversas fases do autor. O livro lançado há 12 anos tem como foco a articulação entre as trajetórias arquitetônico-artística e social-política, compondo um panorama significativo da produção do arquiteto divinopolitano.

Graduado em 1964, Aristides Salgado dos Santos somou mais de 400 trabalhos em arquitetura, urbanismo e design, articulado entre o seu escritório de arquitetura, a política social e a vida acadêmica. Aperfeiçoou-se em transporte urbano, na New York University, administração pública, em Berlim, e fez cursos de arte e arquitetura em Leningrado e Moscou. Recebeu prêmios nacionais e internacionais por sua obra, foi prefeito de Divinópolis por dois mandatos e também vereador. Exerceu diversos outros cargos públicos e recebeu várias distinções e homenagens. Ele também é aquarelista, desenhista, crítico de arte e poeta.

Adiamento III

Sobre a quarentena, Aristides disparou: “Já estou acostumado com este longos períodos sabáticos. Gosto de ficar em casa, pensando, lendo, escrevendo, desenhando e pintando. Procuro ter notícias daqui e de todo mundo. Sinto prazer por horas, dias e até semanas, porém é inevitável o contato com as filhas, netos, familiares, a companheira e amigos. Nestes tempos de pandemia vamos com celular. Faço minhas orações pela humanidade e quando o vírus passar, o mundo não será mais o mesmo, pois a desigualdade social é absurda. Tanto o Brasil como o planeta assim não pode dar certo”.

Causa Justa

Gê Lara, Roberta Machado, e vários outros profissionais da Cultura e artistas, lideram movimento FAZ- Fundo de Arte Literária, que cria uma corrente do bem para levantar uma quantia, e também cestas básicas, para atender a classe artística. Uma conta para depósito foi disponibilizada no banco SICOB Divicred, em nome de Geraldo Lara Marques, agência 756, C/C 33.288-7 e o CPF 276.207.516-53, Os artistas que necessitam de apoio neste momento tão difícil também poderão contatar através do https://forms.gle/5yBfGTzzaKxfpyks9

Feiras livres

A Prefeitura busca minimizar o impacto do isolamento social na economia local ocasionado pela pandemia. Com a proibição de feiras livres na cidade, a administração, por meio da Secretaria Municipal de Agronegócio (Semgov), adotou uma alternativa para ajudar os pequenos produtores no escoamento de sua produção. A partir deste sábado (25), comerciantes da agricultura familiar poderão retomar suas atividades com sistema drive thru. O comércio acontecerá aos sábados de 7h à 12h no Parque de Exposições de Divinópolis, local aberto e amplo, permitindo um afastamento entre os expositores. Os compradores serão atendidos dentro dos próprios carros. A medida busca promover o mercado de escoamento de produção dos pequenos agricultores, respeitando os protocolos de segurança e higiene que possam garantir a saúde dos expositores e dos visitantes contra o Covid-19. No percurso, o motorista estaciona na primeira parte da feira onde realiza o pedido dos produtos, na sequência faz o pagamento e em seguida o comprador retira os produtos comprados. O projeto “Comércio de Produtos Seguros de Agricultura Familiar - Drive Thru” é baseado em um modelo proposto pelo Sebrae Minas e a iniciativa tem o apoio do Sindicato Rural de Divinópolis, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater);  Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comseans) e Grupo Líder Novo Oeste. Os interessados deverão ainda fazer um cadastramento site da www.divinopolis.mg.gov.br ou através do APPDivinópolis.

 

Comentários
×