Adélia Prado será a homenageada do Prêmio Jabuti 2020

Poetisa divinopolitana acumula, em sua carreira, diversas condecorações nacionais e internacionais

Da Redação

Um dos principais prêmios literários do país, o Prêmio Jabuti, deu início à edição de 2020, ao abrir suas inscrições na última terça-feira, 17. Em sua 62ª edição, que acontece em setembro, a cerimônia – que terá pela primeira vez a categoria romance de entretenimento – homenageará a escritora divinopolitana Adélia Prado.  A poetisa já recebeu diversas condecorações nacionais e internacionais, incluindo o maior prêmio canadense de poesia, o Griffin. Além disso, em 1978, seu livro "O Coração Disparado" foi premiado pelo Jabuti.

Prêmio

Referência no mundo dos prêmios literários do país e o de maior destaque na América Latina, o Prêmio Jabuti é um ativo cultural da sociedade brasileira. Realizado há seis décadas, ele busca inovar, compreender e estar sintonizado com os leitores, razão de ser de todo o empenho do autor e daqueles que se dedicam a trabalhar pelo livro.

Na 62ª edição, o prêmio procura se tornar mais racional e identificado com os acontecimentos do seu tempo. Assim, o Jabuti passou por uma racionalização de suas categorias. Todos os gêneros seguem contemplados, porém, distribuídos em quatro eixos: literatura, ensaios, livro e inovação. Com exceção dos concorrentes inscritos no eixo livro, as obras passam a ser recebidas eletronicamente, por meio do envio do arquivo completo do livro em formato PDF, no momento da inscrição.

Premiação

A edição traz inovações que tornam o Prêmio Jabuti ainda mais atualizado com o interesse do leitor e as tendências do mercado editorial. No eixo literatura, há uma nova categoria, romance de entretenimento, e a tradicional categoria romance passa a se denominar romance literário.

No eixo ensaios, a categoria humanidades foi subdividida em ciências humanas e ciências sociais, segundo a classificação básica das ciências seguida tanto pela Capes como pelo CNPq.

Com esta nova distribuição, editores e autores terão mais clareza sobre em qual categoria realizar as inscrições das obras. E os jurados poderão fazer uma avaliação mais específica dentro das novas vertentes de categorização.

Comentários
×