Acid comemora mais seis décadas de atuação

 

Da Redação

A Associação Comercial Industrial, Agropecuária e Serviços de Divinópolis (Acid) completa, em 2019, 67 anos de associativismo. Instituída em 29 de julho de 1952, a entidade teve como seu primeiro presidente Carlos Altivo. A associação foi protagonista de diversos momentos e decisões importantes para Divinópolis.

De acordo com a primeira ata da entidade, em reunião presidida por Carlos Altivo em 8 de agosto de 1952, o tema principal  do encontro foi uma discussão sobre o imposto de renda. O horário de funcionamento do comércio, naquela época, foi decidido pelos associados. De novembro de 1955 a março de 1958, Theodósio da Costa presidiu a organização, dando continuidade aos trabalhos do primeiro presidente para adesão de novos associados.

Expansão  

Em março de 1958, uma nova diretoria foi eleita, tendo como presidente Amnys Rachid. Durante sua gestão, a Acid ampliou seu leque de sócios, com a inclusão dos industriários da cidade, o que tornou a entidade mais forte e potente. A adesão de comerciários e industriários trouxe à associação um grupo de maior poder financeiro, concretizando, assim, uma maior capacidade de expansão. Durante a gestão de Amnys Rachid, o coronel Jovelino Rabello, pioneiro da indústria em Divinópolis , foi um dos seus mais ilustres associados, considerado o maior empreendedor de toda a história. Amnys Rachid é um dos mais atuantes ex-presidentes e sempre esteve presente nos momentos mais marcantes da Acid.

Presidentes

Dando sequência aos fundamentos e diretrizes da associação, vários outros grandes nomes ocuparam a presidência da entidade e ali puderam contribuir cada qual com sua perspectiva e tempo. Nomes como os de Zoroastro Andrade, Jonas Marques, Jovino Moura, Jorge de Oliveira, Antônio Carlos Pereira de Oliveira, Antônio Corrêa Primeiro, Rafael Assunção Vaz, José Lindolfo Fagundes, Noé Bueno Neto, Olímpio Fagundes Silva, José Maria Nogueira, Fausto Varela Cançado, Eduardo Augusto Nunes Soares, João Morais Teixeira, Afonso Gonzaga, Sérgio Eustáquio Ribeiro Martins, Júlio César Pereira e Carlos Moacyr Duarte Meira de Aguiar escreveram sua história no desenvolvimento de Divinópolis.

Além desses homens que fizeram a diferença na gestão da Acid, contribuindo com sua história, um sempre foi lembrado, apesar de nunca ter sido presidente: Ascânio Gontijo. “Nosso eterno líder”, como bem sempre disse Antônio Carlos Pereira, o “Pulinho”.

Grupo

A Acid é uma entidade com mais de seis décadas de existência, que acolheu várias outras importantes entidades como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), o Sindicato das Indústrias do Vestuário de Divinópolis ( Sinvesd), dentre outras.

Vê-se que é incontestável a vocação da Acid como incubadora de novas entidades, cooperativas, sindicato e associações. 

Reconhecimento

A atual gestão, presidida por Leonardo Gabriel, reconhece o papel de cada ex-presidente e tem a tarefa, segundo ele, de contribuir para que a classe empresarial seja ouvida e merecedora de projetos que dinamizem novos negócios para a cidade.  

— Aqui está um pouco da história da entidade, e sem a perseverança, o empenho e a sagacidade de ilustres lideranças que estiveram à frente da presidência dessa entidade, não teríamos tantos fatos parta contar. Todos, sem exceção, todos os vinte e um presidentes, e o presidente de honra, contribuíram para que a Acid se tornasse o que é hoje. Nossa eterna gratidão a todos eles. E, amanhã, ao perguntarem o que é Acid ou o que ela faz e representa, saberemos pelo menos um pouco da trajetória desses 67 anos — definiu o atual presidente.

 

Comentários
×