Aceita que...

Preto no Branco 

É bem isso. Este PB abre esta primeira nota com estas reticências, porque para “um bom entendedor, assovio é fala”. Longe da coluna querer criticar ou responder qualquer coisa que digam, ou melhor, escrevam sobre qualquer assunto divulgado pelo Agora. Sabe por quê? Simples. Fazemos um trabalho diferenciado, imparcial com compromisso com os nossos leitores, internautas, e o equilíbrio dos pontos de vista dentro da matéria. Não é à toa que há décadas pautamos outros de veículos de comunicação da cidade, pelos quais temos o maior respeito e admiração. Não é por acaso também que a cada semana contabilizamos centenas de seguidores a mais. É o retorno, sem dúvida, por não contarmos com apoio de nenhum órgão público da cidade, por isso, podemos encher a boca para falar de imparcialidade. Talvez seja este o problema para alguns, mas, para nós, extrema felicidade. 

Pão e circo 

Só centenas de anos se passaram e o local onde tudo começou somou adeptos mundo afora, principalmente no Brasil. A política do “pão e circo”, como ficou conhecida, era o modo pelo qual os líderes romanos lidavam com a população em geral, para mantê-la fiel e ter seu apoio. Isso, antes da vinda de Cristo. No entanto, a frase que teve origem na sátira do humorista e poeta romano Juvenal, vivo por volta do ano 100 d.C,  criticava a falta de informação do povo romano, que não tinha qualquer interesse em assuntos políticos, e só se preocupava com o alimento e o divertimento. Prática costumeira atualmente e que envergonha quem ainda tem “brio na cara”. De um lado, políticos enganadores que só pensam em si próprios e em aparecer. Do outro, um povo omisso, preguiçoso e também interesseiro. Bem que a realidade poderia ser outra, se este costume lamentável e milenar não tivesse contaminado o mundo.

Estabilidade falsa 

É para comemorar o andamento da covid-19 em Divinópolis?  Em comparação a outros municípios, como Uberlândia e outros pelo interior do estado, a resposta é sim. Enquanto prefeitos, incluindo o de Belo Horizonte, arrancam os cabelos pela saturação dos CTIs, por aqui ainda há uma certa folga com mais da metade dos leitos destinados ao coronavírus vazios. Porém isso não significa que tem que relaxar. Há de se lembrar que outros segmentos tiveram autorização para abrir e nas ruas da cidade uma multidão sassarica para lá e para cá. Alguns, sem a proteção necessária. Ato irresponsável, que pode sair deste “conforto” para algo muito grave e incontrolável. Exemplos não faltam. Prevenir nunca é demais. 

Risco iminente 

Não custa lembrar que o fornecimento de medicamentos para entubação de pacientes instalados nos Centros de Terapia Intensiva (CTIs) de Minas Gerais está em crise. A falta inclui anestésicos, segundo o Ministério Público (MP). O risco é o Sistema de Único Saúde (SUS) de Minas Gerais entrar em colapso ainda nesta semana. Enquanto o hospital de campanha em Belo Horizonte não é aberto, leitos são ampliados nos municípios. Porém a qualquer momento ‒ especialmente, pelo fato de o pico ainda não ter ocorrido em Minas – essas unidades podem não ter mais vagas. E aí? Vamos permitir que isso ocorra aqui? Sinceramente, acreditamos que o divinopolitano não quer “pagar para ver”.

Enquanto isso...

No nosso Legislativo de cada dia, ou melhor, agora de uma vez por semana, o negócio é pensar nas eleições do fim do ano. Aliás, não é de agora. Os gritos, bate-bocas, falta de ações (supridas por acusações) e omissão é a cara desta legislatura. Pode chamar aquilo ali de tudo, menos de um grupo de vereadores que trabalha para a população. Claro que há exceções, ainda bem, senão a possibilidade de reeleição seria zero.  O dia que boa parte ali descobrir, de fato, o que é o papel do vereador, o divinopolitano pode sonhar com uma realidade melhor. Mas, por enquanto, quando muitos não sabem a que vieram e o povo continuar escolher conforme seus interesses, esta continuará sendo a realidade nua e crua. Cozimento? Nem com a panela de pressão em fogão a lenha. A não ser que a população resolva trocar o conteúdo da panela, ao contrário...

Comentários
×