Ação orienta moradores de rua em Divinópolis

Da Redação

A Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, orientou moradores de rua e limpou espaços públicos nesta quarta-feira, 11. Equipes de abordagem social, do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas) e da Secretaria Municipal de Operações Urbanas (Semop) realizaram a ação no mesmo dia em que o Agora publicou uma reportagem especial sobre a vida das pessoas em situação de rua na cidade.

Através da equipe de abordagem do Creas, os moradores em situação de rua foram orientados e informados de como a ação seria realizada e que funcionários da Semop passariam recolhendo possíveis detritos e entulhos, fazendo a limpeza dos espaços ocupados.

— A equipe de abordagem conduziu esse trabalho com as pessoas em situação de rua, de forma tranquila e organizada, para que não houvesse qualquer tipo de dano a elas. Além disso, a ação foi benéfica e atinge de forma positiva toda a população do município, com a promoção da limpeza desses espaços públicos — afirmou o coordenador do Creas, Sallas Wilson. Outras ações estão programadas para ser realizadas.

Abordagem

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social informou que monitora moradores de rua da cidade. O órgão conhece os atendidos e oferece assistência praticamente semanalmente. Alguns aceitam participar dos projetos sociais e outros preferem ficar nas ruas.

O Serviço de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias em Situação de Rua, oferecido pela Prefeitura, atua há dois anos. A instituição oferta atendimento integral, garantindo condições de estadia, convívio, endereço de referência para acolher com privacidade pessoas em situação de rua, migração ou pessoas em trânsito e sem condições de autossustento. A permanência pode ser de até seis meses, desde que obedecendo os critérios preestabelecidos.

A Casa de Acolhimento oferece 25 vagas, com equipe técnica composta por uma coordenadora, um assistente social, um psicólogo, um auxiliar de serviços gerais, um porteiro e 10 monitores. Além da demanda espontânea, a equipe da Semds aborda os moradores de rua e recebe encaminhamento da rede de assistência social do município.

Além da Casa de Acolhimento, o serviço do migrante oferta retorno de pessoas desprotegidas socialmente e em trânsito, de Divinópolis às suas cidades de origem. O serviço de abordagem é responsável pela localização, contato, vínculo e encaminhamento da população em situação de rua para a casa de acolhimento e outros serviços que possam recebê-los, inclusive os de saúde, quando possuem algum agravo.  

Comentários
×