Abril registra mais mortes por covid do que todo o ano de 2020

Mês mais letal da pandemia já soma 109 óbitos, oito a mais do que o registrado de março a dezembro do ano passado

Bruno Bueno

Divinópolis registrou, na tarde de ontem, mais um número assustador da pandemia. Com mais 12 mortes confirmadas em decorrência do coronavírus, o município totalizou a marca de 321 vidas perdidas ‒ 109 delas somente em abril, que é, de longe, o mês mais letal da pandemia.

Para se ter uma ideia, em apenas 22 dias, abril já dobrou o número de mortes registradas em março (51). O temido mês também lidera, segundo apuração feita pela reportagem, a média de óbitos por dia na cidade, que já chega a quase cinco registros por dia.

Doze mortes

A Prefeitura de Divinópolis informou ontem à tarde a morte de mais 12 pessoas em decorrência do coronavírus.

Um homem de 69 anos, portador de hipertensão arterial, foi a primeira morte confirmada. Outro homem, este de 81 anos, que tinha doença cardiovascular crônica e hipotireoidismo, também perdeu a vida em decorrência da covid-19. Uma mulher de 64 anos, portadora de doença cardiovascular crônica e doença neurológica crônica, também teve a morte confirmada.

A Prefeitura ainda informou a morte de mais um homem, este de 78 anos, portador de doença cardiovascular crônica e diabetes mellitus. Uma mulher de 64 anos, portadora de doença cardiovascular, renal crônica, neurológica, todas, crônicas, ainda obesidade e pneumopatia crônica também perdeu a vida. 

Dois homens, de 72  e 73 anos, portadores de doença renal crônica, pneumopatia crônica, diabetes mellitus e  hipertensão também tiveram suas mortes confirmadas. A Prefeitura ainda confirmou a morte de uma mulher, também de 72 anos, portadora de doença cardiovascular crônica, pneumopatia crônica e diabetes mellitus.

Um homem, de 64 anos, obeso, também morreu em decorrência da covid. Outro homem, de 67 anos, que tinha câncer de pulmão, teve sua morte confirmada. A Prefeitura ainda registrou a morte de mais duas pessoas, uma mulher de 62 anos, portadora de doença cardiovascular crônica, e um homem de 77 anos, portador de doença neurológica crônica. 

Histórico

08/03/20 - Primeiro caso confirmado

09/04/20 - Primeira morte

21/09/20 - 50 mortes

04/01/21 - 100 mortes

10/02/21 - 150 mortes 

29/03/21 - 200 mortes

08/04/21 - 250 mortes

20/04/21 - 300 mortes

22/04/21 - 321 mortes

Mortes por mês

O Agora também fez um levantamento das mortes por mês na cidade desde o começo da pandemia.

  • Março/20 - 0
  • Abril/20  - 1
  • Maio/20  - 2
  • Junho/20 - 10
  • Julho/20 - 11
  • Agosto/20 - 18
  • Setembro/20 - 15
  • Outubro/20 - 12
  • Novembro/20 - 10
  • Dezembro/20 - 22
  • Janeiro/21 - 40 
  • Fevereiro/21 - 20
  • Março/21 - 51 
  • Abril/21 - 109 (em apenas 22 dias)

Jovens

A cidade também registrou um aumento no número de mortes entre jovens. Na última segunda, um homem de 22 anos, que não tinha comorbidades, perdeu a vida em decorrência da covid-19. Ele se tornou a pessoa mais nova a morrer da doença no município. No mesmo dia, outro homem, este de 33 anos, que não fazia parte do grupo de risco, também teve a morte confirmada. 

Além disso, é possível observar um aumento no número de mortes de pessoas sem comorbidades, isto é, que não tinham nenhum fator de risco para a covid-19, como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, entre outros. Nas últimas duas semanas, mais de 10 pessoas com essa condição tiveram suas mortes confirmadas.

Casos

Os casos confirmados da doença também aumentaram em abril. Segundo dados da Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), os primeiros 22 dias do mês registraram 1.950 novos casos, somente 38 a menos do que foi confirmado em todo o mês de fevereiro.

Veja o número de casos confirmados por mês em Divinópolis desde dezembro do ano passado.

  • Dezembro/20 - 1.376
  • Janeiro/21 - 1.723 
  • Fevereiro/21 - 1.267
  • Março/21 - 1.988 
  • Abril/21 - 1.990 (em 22 dias)

Onda vermelha

Mesmo com o aumento no número de mortes em boa parte das regiões, o governo do Estado confirmou, na manhã de ontem, o avanço de algumas macrorregiões, incluindo a Oeste, onde Divinópolis se encontra, para a onda vermelha do programa Minas Consciente. A nova fase, que entra em vigor a partir da próxima segunda, permite o funcionamento de serviços não essenciais, como academias, autoescolas, salões de beleza e o comércio varejista em geral.

A nova onda ainda permite eventos com a presença de público, liberando a entrada para 30 pessoas. Hotéis e atrativos culturais podem ocupar 50% de sua capacidade total. A Prefeitura de Divinópolis publicará, hoje ou amanhã, um novo decreto confirmando as flexibilizações para a próxima semana.

 

 

Comentários
×