Abate de animais avança 4,6% em Minas

Pablo Santos 

Dados da Pesquisa Trimestral de Abate de Animais, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), confirmam o crescimento, no terceiro trimestre, do abate de bovinos, suínos e frangos em Minas Gerais. Foram abatidas 759,7 mil cabeças de bovinos no terceiro trimestre de 2019, volume superior em 4,6% as 726,3 mil cabeças abatidas no mesmo período do ano anterior.

Conforme os números, no confronto com o mesmo período do ano anterior, o avanço foi de 4,6% em bovinos, 3,4% em suínos e de 2,2% em frangos. Segundo o IBGE, o peso das carcaças de bovinos alcançou 191,6 mil toneladas, incremento de 8,1%.

Números da Secretaria de Comércio Exterior apontam alta das exportações entre julho e setembro de 2019. Os negócios com a carne bovina concretizados por Minas Gerais somaram 42,78 mil toneladas, volume 4,4% superior enviadas ao exterior no mesmo período de 2018.

Ainda no estado, alta no abate de suínos ao longo do terceiro trimestre foi registrada. O levantamento aponta 1,44 milhão abates de cabeças de suínos em território mineiro entre julho e setembro de 2019, ou seja, crescimento de 3,4%, frente a igual período do exercício anterior.

Segundo os pesquisadores do IBGE, durante o terceiro trimestre, Minas Gerais destinou ao mercado internacional 2,6 mil toneladas de carne suína, volume 77,4% superior quando comparado com o ano passado.

Brasil

O Brasil abateu 8,35 milhões de cabeças de bovinos no terceiro trimestre, aumento de 4% em relação ao trimestre anterior e de 0,5% versus o mesmo período do ano passado, informou o IBGE.

Já a produção atingiu 2,16 milhões de toneladas de carcaças bovinas no período, aumento de 8% em relação ao apurado no segundo trimestre e de 2,1% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, segundo os primeiros resultados da pesquisa Estatística da Produção Pecuária.

Os abates e a produção de carne de aves e suínos também avançaram no período, ainda que o setor de bovinos tenha registrado maior avanço ante o segundo trimestre, relatou o IBGE.

 

Comentários
×