A triste realidade de Cruzeiro e Atlético

Batendo Bola 

José Carlos de Oliveira 

jcqueroviver@hotmail.com.br

 

Nunca escondi de ninguém, que sou sempre otimista. E é em tudo e em todas as ocasiões da vida. Espero sempre o melhor das pessoas. Acredito, realmente, que o lado bom se sobrepõe ao mau, e a vitória está sempre por vir. Basta que acreditemos em nós mesmos, em nossas forças, que o resultado será positivo. E no futebol não é diferente...

Antes de a bola rolar para a primeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, eu (como a grande maioria dos torcedores e analistas de futebol) colocava o Atlético como um dos principais favoritos ao título deste ano, e o Cruzeiro não ficava atrás. A Raposa tinha elenco e time para brigar até a última rodada pelas primeiras colocações.

E se me perguntassem sobre o tal de Corinthians, diria que era para o time paulista brigar na parte de baixo da tabela. Grande engano. Deu tudo o inverso. O tal de “Curintia” é o bicho papão do campeonato e os times mineiros oscilam rodada após rodada. O sonho virou pesadelo e, hoje, se Cruzeiro e Atlético beliscarem uma vaguinha na Copa Libertadores do ano que vem já estará de bom tamanho. Muito pouco para quem sonhou tão alto e investiu tanta grana na montagem destes elencos.

É algo para os dirigentes, e até mesmo para as torcidas, pararem e refletirem, com cuidado, onde deu errado. Porque de uma coisa tempo convicção, há algo de muito podre acontecendo por aqui...

MANGUEIRAS BRASIL

Sem nada de produtivo

Sempre achei (e continuo tendo a mesma opinião) que o técnico Mano Menezes é um dos melhores do Brasil, está anos luz a frente de seus concorrentes. É um dos poucos da turma da velha guarda que se salva. E bastava ele ter um tempo razoável à frente de um time, que os frutos seriam os melhores possíveis.

E mais uma vez dei foi “com os burros n’água”. O treinador acaba de completar um ano a frente do elenco do Cruzeiro, e até hoje não sabemos qual é o seu time preferido, nem qual o seu esquema de jogo ideal. Até parece que ele é de lua, numa hora ta numa boa, para na outra desandar de vez.

E realmente esperava-se bem mais de Mano Menezes. Em termos de elenco, o Cruzeiro não deve nada a nenhum outro que disputa a Série A. A Raposa pode até não ter o melhor grupo de jogadores, mas com certeza está entre os cinco melhores do Brasil. E nem assim, Mano consegue fazer o time jogar um futebol ao menos razoável. E ele, o treinador, tem também que dar suas explicações. O que não pode é ficar do jeito que está...

Atlético foi a maior decepção do ano?

Hoje, se me fizerem esta pergunta, faltando ainda cinco meses para o término da temporada, diria que sim... Até aqui, o Atlético foi o maior engodo de 2017... Era para o Galo estar brigando pelos primeiros lugares desde a primeira rodada. Mas não é esta a realidade. O time vem “capengando”, e os únicos bons resultados que obtém é quando joga como time pequeno, preocupado primeiro em se defender... se abdicando de uma de suas maiores armas (no elenco atual) que é a de ter no ataque jogadores diferenciados, que podem decidir sozinhos uma partida.

Mas não é isso que vem acontecendo. Os principais jogadores do elenco não estão em seu melhor momento, e o resultado é que todo o time está sofrendo com isso. Neste atual campeonato nacional, o Galo não vem jogando é “bola nenhuma”, e quem tem que se explicar são os próprios jogadores. No caso do Atlético, são eles sim os principais responsáveis pela atual situação do time. Sem mais e nem menos...

Campeão simbólico do turno

É! O futebol é mesmo uma “caixinha de surpresas” e bota surpresa nisso. E é em Minas Gerais que mais uma vez vem a comprovação desta grande verdade. Quando começou o campeonato, nas duas séries – A e B – ninguém iria apostar suas fichas no América. No máximo, o Coelho poderia beliscar “uma vaguinha” entre os quatro primeiros colocados - aqueles que garantem vaga na elite brasileira no ano que vem. E isso, com muito esforço e boa vontade de todo o grupo.

Mas não é que o Coelho tinha uma carta escondida na manga, e está é pregando uma peça nos apostadores. Quem cravou América como provável campeão deve estar rindo à toa numa hora destas. Pelo menos é esta a realidade de hoje. Faltando ainda uma rodada a ser disputada para o fim da primeira metade do torneio, o America já é o campeão simbólico do turno. Pedir mais do que isso, já seria querer demais...

Faltando ainda 20 jogos para cada time, a torcida dos americanos – e de resto de todos os mineiros – é para que o Coelho aproveite o embalo e sacramente sua volta à elite, com ou sem o título de campeão...

É o América salvando a honra dos mineiros...

 

Comentários