A educação é a única grande revolução

Carlos Alves Araújo

Perdidosno espaço, com vida sem rumo, balões soltos e sem laços, vivemos interrogando, quais crianças procurando joguinhos no WhatsApp. Vivemos um domínio invertido do tempo, pois não existirá conserto, uma revolução do Brasil, se não for pela educação, que está totalmente desprezada. A educação, valorizando e explorando o Google e redes sociais, precisa fazer a transformação que nós esperamos.

Vejo laços paternais sendo desfeitosna negação do tempo aos filhos no uso obstinado das redes sociais. E o tempo dos pais para os filhos, a cada momento, sendo deixado pra depois. É como o rio de Heráclito, você não entra nele duas vezes, no dia, no mês seguinte seu filho já não é o mesmo e nem você é o mesmo. E aquela necessidade ficou desfeita. A oportunidade foi deixada de lado sem uma “assistência” da dedicação à sua rosa(Pequeno Príncipe). Vi, numa postagem no Whatsapp, uma criança rezando e pedindo a Deus para transformá-la em um celular,numa realidade assustadora, porquesendo um celular os pais iriam lhe dar mais atenção.

A educação é a única grande revolução que poderá salvar este país. É importante admitir que o dinheiro aplicado em educação não é custo mas investimento. Uma educação revigorada como em muitos países como EUA, França, Alemanha, Suécia, Coréia do Sul e outros, faria comque o nosso país vivesse mais e sofresse menos. Teríamos muito menos necessidade de presídios, hospitais. Mais felicidade entre as pessoas e maior realização e significado entre as nações.

Sabemos que as crianças de hoje são muito diferentes das crianças de tempos atrás. E que hoje pais e filhos se relacionam diferentemente de gerações passadas. O estudo de hoje mudou muito; e ele se incorporou às redes sociais, à informação do celular, às mudanças de profissão. Muita atitude antiga está sendo considerada arcaica. O professor, tem a árdua tarefa de atualizar-se sempre, pois ainda continua sendo quem tem que ser respeitado. Não como tem acontecido:aluno espancando professor.

Para isso, a Educação tem que se estruturar e estabelecer normas e direções de aprendizagem, etambém dar aos pais caminhos de educação, para trabalharem em parceria: os pais na educação moral e ética e a escola na educação intelectual e escolarização profissional.

“Os jovens e as crianças não sabem exatamente onde estão, nem para onde vão, nem o que querem,o que não chega a ser negativo”, afirma Leandro Karnal. Para ele, a era anterior, de certezas muito claras, em que a ideia de transmissão de valores e conteúdos era única e tão somente aquela, produziu muito autoritarismo no passado. Hoje, o mundo líquido já não produz tantas certezas. Mas é preciso consciência clara o que queremos ser.

A automotivação da criança deve ser fomentada e alimentada dia pós dia. Ela tem que se sentir segura para querer ser alguém, pois não se motiva as pessoas se elas não assumirem uma atitude da automotivação. Não adianta preparação, capacitação se a pessoa não tiver automotivação. Trabalho é a vida, as melhores horas da vida você passa trabalhando, emprego é a manutenção das necessidades da vida. Por isso é necessário que as crianças e jovens se preparem para serem felizes e amem o trabalho.

Você, trabalhador, saiba levar o seu trabalho como se fosse sua empresa, com sua automotivação despertando um grande poder de sero gigante que existe dentro de você. Esta atitude dá ao talento que existe nas pessoas a capacitação e a qualificação, que a cada momento deve ser revisada, pois as profissões como tais se acabam e precisam serem reinventadas e inovadas.

Por tudo que foi dito é que afirmamos que educação é o caminho de uma grande revolução de que o país está precisando.

Carlos Alves Araújo é empresário, palestrante e já foi presidente a Associação Comercial e Industrial de Divinópolis (Acid).

calvesaraujo0089@gmail.com

Comentários