A Deus, Elza! Agora, de missão cumprida

Rotativa 

 Hoje, quem está no trono, ou melhor, no altar, é Elzinha, a Elza do Antônio. E como ela participava da vida da nossa cidade! Ao lado do amado, então prefeito Antônio Martins, completava atividades desdobrando-se ao lado dos mais pobres, mais velhos, mais necessitados. Com frei Mariano OFM, fundou a Associação Divinopolitana de Assistência e Promoção (Adap), participou da fundação de várias associações de necessitados, indo muitas vezes para a cozinha no comando dos serviços ali prestados. Enfrentando forno e fogão, dava às demais cozinheiras exemplo de muita coragem e dedicação.

 

Hoje, aqui agora em Divinópolis, à Elza Pires Martins Guimarães, de missão cumprida, enviamos nosso agradecimento pela marcante participação em nosso crescimento e grandeza.

“A Deus”, Elzinha!

*****************************************************

  Sabedoria popular 

O momento no mundo, no Brasil, em Divinópolis, e já em muitas casas, é difícil, e vai se agravando em dificuldades. Mesmo cientistas da área não sabem dizer com certeza quanto tempo vai durar este terrível quadro. Já foram dados cerca de mais 20 dias de isolamento social e sabemos que isto pode durar bem mais e que este fim vai depender de cada um de nós, somados.

O que estamos assistindo ainda são líderes e pseudolíderes se digladiando ao vivo e a dores a ver quem dá ordens neste doloroso pedaço da história: isolar-se ou imolar-se nas ruas? 

Fãs e fanáticos se dividem:até que ponto participar da cena ao vivo, ou assistir de longe? Precaver-se com grandeza ou ir à luta junto e correr o risco e ajudando ao vivo e provendo e consolando e alimentando no exemplo de Irmã Dulce?

E há rimas pra tudo: “Quem dá o que tem, a pedir vem”. E outra conclamação que também rima: “Quem não dá ao que vem, quando vier, não tem”.

Como sempre, o meio termo costuma imperar ao cobrarmos autoridades do poder público a cumprir o poder e ação que lhes colocamos na mão distribuindo com equidade a cada um o que lhe é devido neste terrível e doloroso momento.








Comentários
×