Batendo Bola: 90 anos do folclórico e histórico 9 a 2

Batendo Bola

 

José Carlos de Oliveira

 

jcqueroviver@hotmail.com.br

 

90 anos do folclórico e histórico 9 a 2

 

Brincadeiras entre rivais, desde que sadias, são a arte que mantém até hoje a magia do futebol brasileiro. Não fosse isso, e o esporte já teria perdido a graça, levado a pior frente à ‘maracutaia’ de nossos cartolas. Mas ainda bem que as ‘gozações’ se mantêm presentes e vivas no imaginário das grandes torcidas.

 

História

 

Aqui mesmo nas Minas Gerais, incomodados com os 6 a 1 da Raposa no final do Brasileirão de 2011, resultado que livrou os celestes de caírem para a Série B pela primeira vez em sua história, os atleticanos ressuscitaram uma goleada histórica do Atlético sobre o Palestra Itália (hoje Cruzeiro), no início do século passado, por 9 a 2.

 

90 anos

 

Pois bem, nesta segunda-feira, 27 de novembro de 2017, os parentes dos jogadores daquela histórica data, em 1927, se lembram com orgulho do feito de seus ídolos e heróis, naquela que foi e ainda é a maior goleada dos clássicos. Comandado pelo Trio Maldito - Mário de Castro, Jairo e Said – o Atlético conquistou o bi do Campeonato Estadual daquele ano num massacre sobre o então Palestra Itália. Naquele jogo, oito dos nove gols atleticanos foram marcados pelos heróis – o outro foi de Getúlio. Ninão marcou duas vezes para o Palestra.

 

Desculpas?

 

Anos depois, Ninão, jogador do Palestra, declarou que os atletas celestes queriam evitar novo título do América e, por isso, não se esforçaram para tentar frear a goleada. Os dois títulos alvinegros encerraram de vez a hegemonia do Coelho, que conquistou por 10 vezes consecutivas o Estadual (de 1916 a 1925).

 

Verdade?

 

Mas a grande verdade é que o nascimento do grande time do Atlético do início do século passado coincidiu justamente com a queda do América, então tido como imbatível - decacampeão mineiro -, vencedor dos estaduais nos anos de 1916 a 1925.

 

Ficha da Partida

 

Jogo: Atlético 9 x 2 Palestra Itália

Data: 27/11/1927

Competição: Campeonato Mineiro (fase final)

Local: Estádio do América

Árbitro: José Avelino - Público: 4.000

Atlético: Perigoso; Chiquinho e Brant; Franco, Ivo, Hugo, Getulinho e Getúlio; Mário de Castro, Jairo e Said

Palestra Itália: Geraldo; Rizzo, Pararraio, Porfírio e Osti; Piorra, Nani, Bengala e Nininho; Ninão e Armandinho

Gols: Said 11 e 19, Ninão 22 e Said 46 do 1º; Mário de Castro 12, 16, Jairo 21, Ninão 25 e Jairo 26 e 31 e Getúlio 37 do 2º

 

MANGUEIRAS BRASIL

 

Coelho e Galo em torcidas opostas

 

O que têm a ver América e Atlético com a reta final do Campeonato Brasileiro, na Série A? Muita coisa. Todo o planejamento para a próxima temporada estará em jogo na rodada final deste domingo. Galo e Coelho travam briga direta por um lugar na 5ª fase da Copa do Brasil 2018.

 

Hoje, o América

 

Com a conquista do título da Série B, o América, juntamente com os representantes brasileiros na Libertadores de 2018, entram na Copa do Brasil do próximo ano apenas nas oitavas de final. Mas, o Coelho corre risco de perder a vaga caso o Campeonato Brasileiro se torne um G-9.

 

O regulamento

 

Conforme o artigo 4º, parágrafo 6º, do regulamento da divisão de acesso, no entanto, a vaga direta será perdida caso os campeões da Libertadores e também da Copa Sul-Americana desta temporada sejam brasileiros.

 

Lados opostos

 

Resumindo: os dois times da capital estarão em lados opostos nesta reta final de temporada. Enquanto americanos torcem contra Grêmio e Flamengo, os atleticanos ficam na torcida para que eles se dêem muito bem nas competições continentais. É mais um tempero a embalar os sonhos das duas torcidas mineiras.

Comentários