2020!

Adriana Ferreira 

E daqui duas semanas nos despedimos deste ano. Quanta mudança e em tão pouco tempo! Se valeu? Difícil dizer. Ainda estamos contabilizando, e por enquanto, a conta não fecha. Devemos acreditar que o ano que se avizinha trará principalmente esperança. A Terra sarará e encher-se-á de vida. Acreditemos e trabalhemos para isso. Fé!

Sérgio Bebiano 

A Secretaria lhe cortaria as asas. Sérgio é um bom samaritano, uma pessoa voltada para o acolhimento dos menos favorecidos. Nunca dependeu de político e nem de cargo público para fazer o bem. 

Perfil técnico

A promessa do novo governo é que todos teriam perfil técnico. No entendimento desta colunista e sempre no falível sentir, Sérgio está mais para o desenvolvimento econômico do que para desenvolvimento social. No econômico pode, juntamente com o social, desenvolver políticas públicas de inserção social das pessoas em situação de rua por meio de incentivos para as empresas que acolherem dando emprego. E também programas voltados para a população divinopolitana que vive abaixo da miséria e que hoje já passa de 5 mil pessoas. 

Juliana Coelho

Escolha acertada! Assistente social de formação, com experiência na Justiça Federal, na qual realizou um excelente trabalho e também é servidora pública de carreira. Ponto para Janete, nossa dama de ferro.

Obras e Agronegócio I

Quando essa supersecretaria foi anunciada, esta colunista entrou em contato com o trio maravilha (pelo menos por enquanto) Gleidson, Janete e o avalista Cleitinho Azevedo para saber mais sobre isso. Ora, pavimentação e agricultura familiar na mesma secretaria? No mínimo estranho. No singelo entendimento desta colunista, que é da roça, deveria haver uma secretaria da indústria, comércio, serviços e agronegócio, ou seja, todo o setor produtivo em uma só pasta. Em outra, obras e desenvolvimento econômico e, claro, trabalhariam em sintonia para o bem comum. Ah, o titular da pasta não será engenheiro. Nada de secretário engenheiro civil ou engenheiro agrônomo. Irajá Nogueira é veterinário, empresário, agropecuarista, e é decididamente quem tem perfil técnico para as duas pastas. Mas o nome é Gustavo Mendes, advogado que atualmente ocupa a pasta da Cultura. Mas e o perfil técnico? 

Trio

Esta colunista resolveu questionar o trio, Gleidson, Janete e o avalista Cleitinho. De Gleidson, recebeu a indagação sobre a formação desta colunista. Certamente para saber se poderia opinar. Esta colunista imagina quando o novo prefeito colocar sua mesa na rua São Paulo e começar a atender os munícipes. Serão estes indagados sobre sua formação técnica para então obterem resposta do prefeito? Se ele cobra conhecimento desta colunista para perguntar sobre essa pasta estranha, cadê o seu conhecimento, seu perfil técnico para ser prefeito? Ah, para! E mais: nem aceita discutir. Sua resposta: “Está decidido”.

Cleitinho Azevedo

Não somente ouviu os argumentos, demonstrou interesse e respondeu: levarei para discussão. E ainda demonstrou interesse em conversar mais sobre o agronegócio. 

Janete

Segundo a vice-prefeita eleita, é porque precisa arrumar as estradas rurais. Para isso precisa unir agronegócio e obras? Aguardemos!

Esse lentíssimo juiz 

Há mais de dois anos uma cidadã luta na Justiça para descobrir quem lhe passou trotes durante meses, comprometendo inclusive o aleitamento de seu bebê recém-nascido. Quer mais? 13 anos após morte e abertura de inventário, foi pedida certidão de nascimento do morto, com expedição anterior a seis meses. Para saber se o estado civil dele mudou? Não havia mais nada para despachar? Quer mais? Na próxima semana.

Comentários
×