Índice de ocupação hospitalar bate recorde e Divinópolis chega ao pior cenário desde início da pandemia

Da Redação

Divinópolis registrou o pior índice de ocupação de leitos desde o início da pandemia da covid-19. De acordo com alerta da Vigilância em Saúde na tarde deste domingo, 13, os indicadores de incidência e de ocupação hospitalar nunca estiveram tão altos.

Hoje, por exemplo, dois hospitais de Divinópolis já estão com ocupação máxima no Centro Terapia Intensiva (CTI) para atendimento a pacientes com a doença. Os outros dois hospitais da cidade estão com ocupação de leitos de Unidade Terapia Intensiva (UTI) acima de 75%. 

Já nos setores de enfermaria, dois hospitais já estão com 100% de ocupação, e outro hospital com 83%.  Segundo a Vigilância em Saúde, muitos profissionais de saúde estão adoecendo e se ausentando com licenças médicas. Ainda de acordo com o órgão, os serviços de saúde estão com dificuldades de contratar profissionais de saúde para repor os que adoecem. A administração municipal fez um alerta sobre a situação para os próximos dias.

— É necessário que a população colabore, respeitando as regras sanitárias, como uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social. Recomendamos que as confraternizações de final de ano aconteçam de forma virtual. É fundamental a colaboração da população para evitar a disseminação ainda maior da doença e o colapso do sistema de saúde. Se a situação continuar se agravando, muitas pessoas podem ir a óbito por falta de assistência médica.

Comentários
×