Índice de internações por SRAG aumenta expressivamente em Divinópolis

Da Redação

Em 2020, o número de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) aumentou expressivamente, em relação ao mesmo período de 2019. Segundo a Prefeitura, a multiplicação gradual pode ser explicada tanto pelo crescimento das internações em decorrência da covid-19 quanto devido à evolução das notificações dos casos pela rede hospitalar pública e privada.

Em 2019, o número de hospitalizados por SRAG foram 14; já em 2020, até agora, são 173 casos de internações. Na 23ª semana epidemiológica, 115 pessoas foram hospitalizadas com SRAG e ficaram na UTI, o equivalente a 66,5%.

Dos 173 casos, 101 se curaram, 51 morreram e 21 ainda se encontram hospitalizados. Nas internações, 63% dos casos eram residentes em Divinópolis.

Ainda de acordo com a 23ª semana epidemiológica, das 173 notificações, um caso foi confirmado para influenza, um caso teve SRAG por outro agente etiológico, 44 casos foram confirmados para covid-19 e 123 casos (71,1%) foram classificados como SRAG não especificada, ou seja, em que os testes laboratoriais realizados foram negativos – exames realizados por convênio ou particular testados apenas para covid-19 e alguns testes realizados na Funed ainda aguardam resultados para Influenza – e 2,3% dos casos (quatro) ainda aguardam resultado laboratorial.

De acordo com o secretário de Saúde, Amarildo Sousa, a covid-19 contribuiu muito para o aumento dos casos.

— Só em Divinópolis foram 109 casos de SRAG, destes, 67 curaram, 32 vieram a óbito e 10 permanecem hospitalizados, desta forma, ressalto mais uma vez a importância de usar máscaras, passar álcool em gel e, se for possível, ficar em casa até que essa pandemia se normalize — finalizou o secretário.

Comentários
×