Índice de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave aumenta em Divinópolis

Da Redação

O número de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em 2020 aumentou 850% em relação ao mesmo período do ano passado. A pesquisa analisou dados existentes desde o início do ano até a última semana, que foi a 18° semana epidemiológica.

Em 2019, até a presente data, foram oito internações enquanto 2020 já somam 76 hospitalizações por SRAG de 15 municípios diferentes. As informações são da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), obtidas através da plataforma SIVEP-Gripe, publicadas na última segunda-feira, 4.

Divinópolis é a cidade com maior número de casos, 53 ao todo. O restante está dividido entre os municípios de Arcos, com duas internações; Carmo da Mata com uma; Carmo do Cajuru, com seis casos; Cláudio, com um; Igaratinga, com um; Itapecerica, com dois; Itaúna, com três; Lagoa da Prata, uma internação; Leandro Ferreira, uma; Martinho Campos, uma; Nova Serrana, duas; Pará de Minas, uma; e Pitangui uma internação pela síndrome.

Segundo Janice de Souza, diretora da Vigilância em Saúde, o aumento não se deve apenas à pandemia de coronavírus que atinge o município, mas também porque os profissionais de saúde estão notificando mais justamente devido à pandemia.

— Porém o número consideravelmente alto não seria provável se não fosse o quadro epidêmico que Divinópolis enfrenta e tem relação direta com a pandemia — afirmou.

— Os dados são importantes, pois levantam um alerta em relação ao crescimento no número de internações por causas respiratórias, o que poderia provocar um colapso na rede de saúde se os casos continuarem a crescer na mesma ou em maior proporção — informou a Prefeitura.

Comentários
×