Índice de confiança cai pela 4ª vez em 2019

Pablo Santos

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) apresenta donos de empresas mineiros frustrados. Para o levantamento, as incertezas quanto à aprovação de reformas estruturais contribuíram para um cenário com desconfianças caindo.

O estudo aponta que a confiança do empresariado marcou 55,6 pontos em Minas Gerais neste mês. Esse foi o quarto recuo consecutivo do indicador, que acumulou retração de 7,9 pontos de março a junho, após a onda de otimismo observada no período pós-eleitoral.

— A queda gradual do índice reflete a frustração dos empresários com a fraqueza da atividade econômica nos primeiros meses do ano e as incertezas quanto à aprovação de reformas estruturais, sobretudo a da Previdência. Apesar da perda de ímpeto, o Icei continua acima dos 50 pontos - fronteira entre confiança e falta de confiança - influenciado pelas perspectivas para os próximos seis meses — destacou a pesquisa.

O indicador de junho – o mais elevado para o mês em sete anos – foi 8,1 pontos superior ao de junho de 2018 (47,5 pontos), e 3,5 pontos acima da sua média histórica (52,1 pontos). O Icei nacional mostrou pequeno aumento em relação a maio (56,5 pontos) e alcançou 56,9 pontos em junho, após quatro recuos mensais sucessivos. O índice foi o maior para o mês em oito anos.

Pontos

O Icei é resultado da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam percepção de situação atual melhor e expectativa positiva para os próximos seis meses, respectivamente.

De acordo com a pesquisa, o indicador de condições atuais caiu pela quarta vez seguida e marcou 45,7 pontos em junho, queda de 0,6 ponto frente a maio.

— O índice ficou abaixo da linha divisória dos 50 pontos pelo terceiro mês consecutivo, evidenciando insatisfação dos empresários com a situação atual dos negócios, especialmente no que se refere às economias brasileira e mineira. Entretanto, o índice foi 4,5 pontos superior ao observado em junho de 2018 (41,2 pontos) e o melhor para o mês em seis anos — finalizou.

Comentários
×