'Não foi encontrado na revista', diz organizador do evento sobre soco-inglês usado para matar segurança

Empresário também afirmou que está prestando apoio à família e que clama por justiça

Da Redação

A morte do segurança Edson Carlos Ribeiro, 42, continua gerando comoção entre os divinopolitanos. O trabalhador foi morto após ser agredido com um soco-inglês durante festa ocorrida na noite do último sábado, 25, no Parque de exposições de Divinópolis. Um dos questionamentos feito por populares que estão indignados com o ocorrido é como o principal suspeito do crime, Pedro Lacerda, 32, conseguiu entrar no evento com a arma branca.

O Agora entrou em contato com o organizador do evento, Rafael, conhecido como 'cenoura'. À reportagem, ele disse que, durante a revista, e no local dos fatos, nenhum objeto foi encontrado.

— A revista é feita pela equipe de segurança e acontece para todas as pessoas, indiscriminadamente, para coibir a entrada de objetos e substâncias ilegais na realização do evento. No local dos fatos e com o autor das agressões, nenhum objeto foi encontrado. Aguardamos a conclusão das investigações por parte da polícia judiciária sobre a presença do objeto, e se este foi utilizado na agressão — afirmou.

Ele também afirmou que a organização do evento está prestando apoio para a família. O empresário também clama por justiça.

— Todo o apoio já está sendo prestado à família da vítima desde o ocorrido de sábado. Edson fazia parte da equipe da festa e estava apenas desempenhando seu trabalho quando foi agredido. Nós, mais do que ninguém, queremos que a justiça seja feita — disse.

 

Comentários
×