“Na trilha do Menino” será reapresentada no Gravatá

Jorge Guimarães

A peça “Na Trilha do Menino”, da Cia. Borandá, será apresentada amanhã, no Teatro Gravatá. O espetáculo faz parte da programação do festival “Férias Gravatá”, que reúne grupos e artistas divinopolitanos numa diversa agenda de apresentações.

Inspiração

Inspirada no livro “O menino maluquinho”, de Ziraldo, a peça é uma apresentação delicada, que convida o público para um passeio pelo mundo da infância. No espetáculo, a Borandá, sempre fiel à linguagem do teatro de rua e do palhaço, suas marcas registradas, mistura canções, poemas e a linguagem dos brincantes populares.

História

A peça conta a história de um homem que recebe misteriosos pacotes pelo correio, o que acaba atiçando a curiosidade de seu amigo Jurandir, um carteiro atrapalhado que costuma bisbilhotar a vida das pessoas no pacato bairro onde vivem. E o carteiro descobre algo, no mínimo, estranho: a pessoa que envia os tais pacotes mora no mesmo endereço do destinatário. Depois de tentar explicar o inexplicável, a grande revelação: o que os pacotes guardam é algo precioso, frágil, enviado de um lugar mágico e cheio de histórias.

— “Na trilha do Menino” mostra o quanto é importante, para todos nós, viventes num mundo cada vez mais informatizado, veloz e virtual, manter viva a criança interior — afirma o ator e escritor Juvenal Bernardes.

Além de Juvenal Bernardes, que assina o texto e responde pela direção, a peça traz no elenco Flávia Simão, Juliano Figueiredo e Sérgio Rezende.

Cia. Borandá

A Cia. Borandá – Palhaços, Palcos e Palavras é um grupo de teatro, circo e contação de histórias. Formado por Juvenal Bernardes, o Batatinha, e Sérgio Rezende, o Orango, a trupe completou, em 2019, dez anos de estrada. Nesse período, se consolidou como um dos mais atuantes e produtivos grupos de Divinópolis e já passou por várias cidades da região. Em suas apresentações, utiliza a poesia de cordel, a narração de histórias, máscaras, bonecos e, principalmente, a linguagem do palhaço, sua principal forma de expressão.

Comentários
×