‘Me sinto agora uma mulher completa’

Transgênero de Divinópolis que venceu o ‘Miss T Brasil’ fala sobre cirurgia na Tailândia

 

 

Jorge Guimarães

“Realizada.” Com essa palavra, a modelo divinopolitana Izabele Coimbra, de 23 anos, descreve como se sente após passar por cirurgia de adequação sexual na Tailândia. O procedimento é um dos prêmios por ela ter conquistado, como representante de Minas Gerais, o título do concurso de beleza “Miss T Brasil”, que reuniu 29 candidatas na noite de 21 de abril deste ano, no Teatro Santo Agostinho, no Centro de São Paulo.

Com o título, Izabele ganhou o direito a uma cirurgia de adequação do aparelho genital ao gênero feminino, com todas as despesas pagas, realizada em Bangkok. No início de 2018, ela representará o país no Concurso Miss Internacional Queen, também em Bangkok.

Viagem 

Após passar pela cirurgia, realizada na segunda-feira, 11, a miss concedeu entrevista exclusiva ao Agora.

– Desde cedo, sempre me senti como uma verdadeira mulher. Sempre tive uma alma feminina e sempre me reconheci como mulher. Assim, para realizar integralmente meu sonho, embarquei no início do mês para Bangkok, chegando à Tailândia no último dia 7. E na última segunda-feira, passei por uma cirurgia de adequação genital para transpassar a mulher que sempre fui – relata a modelo.

Feliz 

A modelo divinopolitana passou pela cirurgia no Hospital Kamol Cosmect, um centro de cirurgia de referência internacional, onde foi atendida pelo médico Kamol Pansritum.

— Gostaria de falar que estou feliz e que tive o apoio de meus familiares. No momento, estou tendo uma recuperação maravilhosa, me sentindo super bem e sem nenhuma complicação pós-operatória. Estou me sentindo realizada, uma mulher completa, plena por inteira — detalha Izabele.

Recepção 

Com o prêmio no valor de 15 mil dólares, que a modelo ganhou, ela esta realizando um sonho que há muito procurava.

– Eu tive uma recepção maravilhosa desde que cheguei ao aeroporto. Estou sendo muito bem tratada aqui no hospital, que é uma entidade de primeira linha e referência mundial nesse tipo de cirurgia que eu fiz. Agora, sinto mesmo que sou uma mulher guerreira, pois não é fácil sair de seu país, de sua casa, viajar 29 horas para um país onde não conhece ninguém, não tem ninguém com você. Isso tudo só para se sentir feliz consigo mesma. E não é fácil passar por uma cirurgia desta, apesar de que me sinto muito bem. Mas, eu tinha essa necessidade e não me arrependo em momento algum, porque só passando por isso me sinto realizada. Eu me sentia incompleta, presa em um corpo que não era meu, não conseguia me olhar no espelho e me sentir uma mulher totalmente bonita, totalmente feliz e agora eu não tenho mais empecilhos que me façam ficar triste – conta a modelo.

Izabele relata que foi muito bem tratada por todos no hospital. Para se comunicar, ela conta com dois intérpretes, Pich Auppachantra e a Maria Fontana Tokar, que são assessores do médico Kamol Pansritum.

Concurso

Dentro de um mês, após passar pelo período de recuperação, Izabele retorna ao Brasil para dar início à preparação de sua participação no Miss International Queen.

– Retorno ao Brasil e depois volto para cá, onde vou participar do concurso Miss International Queen. Agora, é descansar e recuperar para novos desafios – finaliza a modelo.

 

 

Comentários
×